7 casos em que as mídias sociais ajudam a prever o futuro

Você já parou para pensar no quão longe as informações que você fornece nas redes sociais podem ir? Apesar da maior parte das postagens serem destinadas apenas aos seus amigos, elas podem ser usadas para analisar comportamentos coletivos de maneiras bem diversas.

Usando dados de grandes grupos de usuários das redes sociais, é possível fazer análises surpreendementeme precisas sobre vários assuntos; como economia, moda, política e até entretenimento.

Mesmo que não tenha alguém, de fato, lendo tudo o que você escreve, a simples menção de um termo em uma postagem — ou mesmo a quantidade de postagens que você publica em um período de tempo — pode acabar servindo para esse tipo de estudo.

06142143909286.jpg?w=1040

O que isso realmente quer dizer? Analisando o que você e milhões de outros usuários do Facebok, Twitter, Tumblr e outras redes estão dizendo, é possível fazer várias previsões do futuro, com diferentes graus de precisão.

Isso pode ser feito em grande escala, como é o caso para os mercados financeiros, por exemplo, mas pode ter uma aplicação bem pessoal — você pode prever crises no seu círculo social com análises simples e que podem ajudar a contornar ou minimizar vários problemas antes mesmo deles acontecerem.

Eleições

Esse ainda é um método nada científico de prever resultados de eleições, mas é impossível negar que as menções em redes sociais têm sim alguma influência no resultado final desse tipo de pleito. Não apenas o resultado é afetado pelas menções nesses serviços, mas ele também pode ser medido de antemão dessa forma.

Durante as eleições de 2010 nos Estados Unidos, por exemplo, uma pesquisa feita usando uma grande mostra de tweets (por volta de 543 mil) conseguiu prever o resultado corretamente em aproximadamente 92% dos casos, para vários cargos. Este estudo analisou apenas a quantidade de menções e não o conteúdo.

É bom lembrar que isso é feito usando ferramentas estatísticas e medições variadas, sendo que de forma alguma é possível reproduzir essa análise levando em conta apenas a sua timeline do Twitter, por exemplo. Muito provavelmente as pessoas que você segue pensam de forma bem parecida da sua, portanto esses resultados não são estatisticamente confiáveis.

Mercado financeiro

Da mesma forma que para as eleições, o mercado financeiro tem uma relação bem próxima com as redes sociais. Igualmente, no entanto, é impossível confiar apenas nesses dados para ter uma visão do futuro. Ou seja, as timelines do Twitter, Facebook e outros podem ajudar a prever e mudar o mercado, mas são somente mais um indicador dentre vários outros.

06142208292287.jpg?w=1040

Estudos de 2010, feitos por pesquisadores da Universidade de Indiana, mostraram que a atividade no Twitter pode ajudar a prever quedas e outras movimentações com até seis dias de antecedência. A timeline dessa rede social é extremamente orgânica e atualizada, sendo que furos de reportagem e notícias urgentes quase sempre são anunciados ali horas antes de caírem no Facebook, por exemplo.

Esse comportamento em tempo real do Twitter faz com que as análises possam ser feitas para períodos relativamente pequenos e ajudem a prever ondas de valorização ou desvalorização na bolsa, através de medições feitas com base em milhões de tweets sobre um assunto — nas pesquisas feitas pela Universidade de Indiana, mais de 100 milhões de postagens foram levadas em conta.

O resultado dessas pesquisas mostrou que os índices analisados pelos pesquisadores para a Dow Jones Industrial Average (DJIA) conseguiram ser previstos com até 88% de precisão pelas análises feitas em conjunto com o Twitter e um algoritmo de medição do Google, o Google Profile of Mood States.

Ou seja, as redes sociais podem não ser o maior índice a ser analisado por quem trabalha comprando e vendendo ações, mas é certamente um fator que já não pode ser deixado de lado se você quer uma visão mais abrangente — e realista! — sobre o assunto.

Compras e hábitos de consumo

Assim como os movimentos do mercado financeiro podem ser previstos com base no Twitter, os comportamentos individuais de compra também. Cada vez mais empresas estão usando a publicidade dirigida para esse fim, conseguindo prever as necessidades de uma pessoa e supri-las com o seu produto sem que isso seja expressamente declarado.

06142232051289.jpg?w=1040

Por exemplo, se um casal anunciou o noivado no Facebook, empresas que vendem móveis e artigos para a casa podem usar a informação para anunciar os seus produtos automaticamente, já que é previsível que eles vão precisar comprar esse tipo de artigo. Da mesma forma, se você pesquisa por passagens para uma cidade, vai acabar cheio de anúncios de hotéis para aquela região.

Esse tipo de previsão é uma das que mais tem crescido e se mostrado eficiente nas redes, com várias empresas adotando cada vez mais publicidade dirigida às redes. Além das propagandas automáticas, é possível também analisar o comportamento coletivo dos usuários diante de uma marca para saber que tipo de estratégia tem mais chances de se sair bem.

Performance profissional

Não é nenhum segredo que, ao contratar alguém, os responsáveis pelo RH da empresa muito provavelmente vão procurar aquele nome no Google e fazer uma análise nos perfis daquela pessoa nas redes sociais. Isso é uma forma bem interessante de prever se aquele funcionário vai se encaixar com os valores e demandas do novo cargo.

Tendo em vista o que você curte no Facebook, por exemplo, é possível analisar que tipo de pessoa você é em vários níveis. Além disso, até o perfil dos seus amigos pode ser levado em conta nesse tipo de avaliação, ainda que com um peso menor. O site You Are What You Like permite que você tenha uma visão do que o seu perfil nessa rede passa para os outros.

06142242846290.jpg?w=1040

De maneira um pouco diferente do Facebook, que tem dados analisáveis a longo prazo, o Twitter é mais difícil de categorizar neste caso. Para essa rede social, no entanto, os empregadores podem usar a quantidade de pessoas que você segue, a quantidade que segue você de volta e a média de tweets publicados por dia.

Por exemplo, se você estiver o tempo inteiro nas redes sociais, isso pode ser ótimo para cargos que exigem conhecimento nessa área e uma rede de contatos grande, mas pode também indicar baixo rendimento no trabalho e problemas para cumprir prazos. O ideal é que — se você não quiser ser analisado dessa forma — os seus perfis sejam fechados ou anônimos.

Os seus movimentos e hábitos de deslocamento

Isso não é nenhum segredo: se você tem um smartphone ou aparelho similar (um smartwatch, por exemplo), ele sabe exatamente por onde você anda todos os dias, com uma precisão de metros. Não é muito difícil, então, usar esse tipo de informação para prever o que você vai fazer durante o dia e sugerir locais para que você visite.

Se você usa as redes sociais em conexão com aplicativos de deslocamento (launchers que mostram o trânsito ou até o próprio Google Maps e o Google Now), é uma questão lógica que esses dados se cruzem e você tenha todos os seus movimentos previamente calculados.

06142516632293.jpg?w=1040

De acordo com as rotas que você faz todos os dias, é possível saber onde você estuda ou trabalha e o que você costuma fazer no seu tempo livre. Se você tem o hábito de ir sempre a um lugar, o Google Now começa a mostrar o tempo de deslocamento até lá, mesmo sem que você peça.

Crises em relacionamentos

Você já teve a impressão, lendo o feed de posts de alguém, de que algo não está certo e que algo ruim vai acontecer em pouco tempo? Muitas vezes, mesmo antes das pessoas se darem conta de que o seu relacionamento pode estar acabando, as postagens no Facebook e Twitter permitem que os amigos saibam que uma separação está por vir.

Prever esse tipo de situação é algo delicado, mas que pode ajudar pessoas mais próximas a lidar com as alterações de humor desses amigos, mesmo antes de serem oficialmente comunicadas de algo. Estudos também mostram que pessoas que estão passando por crises nos relacionamentos usam mais as redes, mesmo que não seja para reclamar de algo ligado ao assunto.

06142310848292.jpg?w=1040

Isso não quer dizer que usuários que ficam constantemente nas redes sociais não estão felizes com os seus relacionamentos; no entanto, se alguém que quase não usa esse tipo de serviço começa a aumentar o número de postagens de maneira brusca, pode sim ser um sinal de alerta para os amigos mais próximos.

Prevenção de tentativas de suicídio

Muitas pessoas, antes de uma tentativa de suicídio, postam mensagens relacionadas a esse fato em alguma rede social. Como uma forma de tentar “pedir socorro” uma última vez, esse tipo de postagem é bem comum em redes como o Twitter e o Tumblr, locais nos quais os usuários se sentem mais à vontade para tratar de assuntos particulares com estranhos.

Apesar de serem vistos por muitos como uma forma de tentar chamar a atenção, a verdade é que esse tipo de comportamento pode ajudar os amigos e conhecidos virtuais a salvarem a vida de alguém.

06142121039285.jpg?w=1040

O Tumblr mesmo possui ferramentas própria para isso. Por contar com muitos usuários anônimos, que criam laços de amizade com os outros sem mesmo saberem os seus nomes, essa rede acaba sendo um dos locais com mais posts sobre o assunto. Dessa forma, este site criou um serviço de alerta e prevenção, além de sugerir ajuda especializada quando usuários pesquisam sobre temas dessa natureza.

Se você perceber que um usuário está falando sobre suicídio com frequência ou que essa pessoa compartilha posts relacionados ao assunto, é possível encaminhar este perfil para o staff do site, que pode tentar descobrir de onde aquela pessoa é e, se for preciso, encaminha ajuda especializada para tentar impedir o pior.

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/futuro/64051-7-casos-midias-sociais-ajudam-prever-futuro.htm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s