O maravilhoso e estranho futuro do PC

Vimos na CES 2014 todo tipo de PCs estranhos, tanto conceitos quanto modelos que chegarão às lojas em breve. Estes são alguns dos que mais nos interessaram.

Por Hayden Dingman, PCWorld EUA

A CES 2014 abriu as portas para todos os tipos de PCs com designs estranhos, tanto máquinas conceituais quanto modelos em produção. Vimos desktops rodando Android, modelos com o ChromeOS, outros que mudam de forma e até um que se parece com uma árvore.

As vendas de PCs podem estar em baixa, mas os fabricantes realmente querem que você volte a se interessar por eles. Serão estes novos designs o bastante?

“Project Christine” da Razer

A Razer, mais conhecida por seus acessórios para gamers, quer que o Christine seja o último PC que você irá comprar. A idéia é criar uma máquina modular e facilmente atualizável que, se virar realidade, dará a qualquer pessoa o poder de montar um computador personalizado de acordo com suas necessidades, não importa seu conhecimento técnico.

razer_christine-580px.jpg
Project Christine: cada componente é um módulo isolado, encaixado em uma base vertical

Cada componente, incluindo a CPU, GPU, memória e disco rígido, é montado dentro de um módulo isolado e é simplesmente inserido em um slot no chassis, que serve como “espinha dorsal” e faz a conexão entre todos eles. Quer trocar a GPU? Não precisa mexer com fios ou ter medo de tocar numa placa-mãe exposta, basta desconectar o módulo antigo e encaixar um novo no lugar.

É um sonho maravilhoso, embora tenhamos algumas ressalvas quanto à natureza proprietária dos módulos.

Origin Chronos

A Steam Machine da Origin PC, batizada de Chronos, é a mais poderosa entre os 14 modelos revelados pela Valve durante a CES. E pode ser equipada com não uma, mas duas GPUs Nvidia GeForce GTX Titan topo de linha.

futuropc_originchronos-580px.jpg
Chronos, da Origin PC: duas GeForce topo de linha

Sem dúvidas é uma quantidade insana de poder de processamento, e o preço provavelmente será igualmente insano. Esperamos que as empresas comecem a lançar versões Linux de seus jogos antes que ele chegue ao mercado, o que deve acontecer no terceiro trimestre deste ano.

O PC “mutante” da Toshiba

Por enquanto ele é só um conceito, mas é o tipo de coisa maluca que gostamos de ver na CES. A máquina é feita de três partes separadas, a tela, o teclado e uma base, que podem ser conectadas de várias formas. Ele pode ser um notebook, um tablet, um tablet com o teclado dobrado atrás da tela, uma ferramente para apresentações (usando a base) ou uma “tela” para ilustração com o teclado e a tela em um ângulo de 270 graus.

toshiba_5em1_modos-580px.jpg
O PC "mutante" da Toshiba pode ser usado em várias configurações

Mas a máquina é tão experimental que a Toshiba sequer decidiu qual sistema operacional ela irá rodar. A empresa disse que estuda tanto o Android quanto o Windows, mas no momento não há nada definido.

Steam Machine da iBuyPower

Pelo menos há uma Steam Machine que não reforça todos os estereótipos negativos que os gamers tem contra os PCs. Entre eles o fato de que são caros. A modesta máquina da iBuyPower tem um visual similar ao de um console, e o preço também: US$ 500, o mesmo de um Xbox One.

ibuypower_steambox_render-580px.jpg
A Steam Machine da iBuyPower tem uma vantagem sobre os concorrentes: não se parece com um PC

Considerando que jogos no Steam estão regularmente à venda por preços menores do que os de sua versão para consoles, esta é uma máquina potencialmente muito atraente para quem quer aproveitar os últimos lançamentos sem gastar mais de US$ 1 mil.

O PC “envelope” da AMD

É apenas um protótipo, então não espere encontrá-lo em sua mesa tão cedo, mas o “PC Envelope” da AMD (que não tem um nome oficial) é uma das provas de conceito mais interessantes que vimos na CES neste ano.

futuropc_amdenvelope-580px.jpg
O "PC Envelope" da AMD é tão pequeno que mal dá pra acreditar

O apelido é apropriado, já que seu diminuto gabinete é do tamanho de um envelope comercial norte-americano (cerca de 24 x 10,5 cm) e da espessura de um smartphone. A AMD construiu esta máquina para mostrar o poder de seu futuro processador “Mullins”, um chip de alto desempenho e consumo extremamente baixo que segundo a empresa entrega o desempenho que se espera de um desktop em um tamanho compatível com os dispositivos móveis.

Steam Machine da Alienware

Não sabemos absolutamente nada sobre esta máquina exceto pelo visual: esbelta, preta e brilhante. Não há preço, ficha técnica, sequer um nome.

alienware_steam-580px.jpg
O pouco que sabemos sobre a Steam Machine da Alienware é que o CEO da Valve acredita em seu potencial

Então porque ela é interessante? É que Gabe Newell, CEO e co-fundador da Valve, disse que ela representa o “potencial completo” de uma Steam Machine, e é fruto de uma colaboração de quatro anos entre a Valve e a Alienware.

Samsung ATIV One 7

Não contente em dominar o mercado de smartphones Android com a popular família Galaxy, a Samsung criou um computador que se parece com um Galaxy S4 deitado de lado e montado em um pedestal.

futuropc_ativone7-580px.jpg
Samsung ATIV One 7: integração com smartphones Galaxy

É um design adequado se considerarmos que todo o potencial desta máquina só é revelado se você tiver um smartphone ou tablet da família Galaxy: com o recurso SideSync ambos se conectam e o PC serve como servidor para armazenamento de músicas e filmes. Também é possível espelhar a tela do smartphone no PC e até mesmo compor e responder a mensagens de texto sem tirar as mãos do teclado.

Acer TA272 HUL

Este é bem estranho: é um monitor profissional de 27 polegadas que custa US$ 1.100 e roda Android. A intenção da Acer não é posicionar este recurso como um substituto de um PC Desktop, mas sim como um “quebra galho” quando tudo o que você precisa é de um sistema operacional básico e um navegador.

acer_ta272hul-435px.jpg
O que impressiona neste monitor da Acer é que ele também é um "PC" com Android

E a Acer não está sozinha: o Monitor 4K ThinkVision 28, da Lenovo, tem uma tela de 28 polegadas e também funciona como um All in One. E será que alguém realmente quer o Android em um desktop? Essa é outra história.

All in One Lenovo N308

Os fabricante tem certeza de que você tem espaço em seu coração para um computador baseado em Android. O Lenovo N308 é um All in One baseado em um processador quad-core Nvidia Tegra 4 e roda o Android 4.2 “Jelly Bean”.

É basicamente um tablet grande (a tela de 19,5”) e pesado (4,7 Kg) com uma base e teclado e mouse sem fios. E só tres horas de autonomia de bateria (sim, ele tem uma bateria). Ele estará disponível nos EUA a partir de Fevereiro por cerca de US$ 450.

lenovo_n308-580px.jpg
A Lenovo também confia no potencial dos All in One com Android

Até parece que os fabricantes de PCs disseram: “OK, vocês querem tablets? Então vamos fazer vocês pensarem que esses PCs também são tablets!”

Asus Transformer Book Duet TD300

O Duet é um híbrido em múltiplos sentidos: pode ser usado tanto como um tablet, com a tela destacada, quanto como um notebook quando acoplado à base com teclado, e roda Android e Windows.

Você pode alternar entre os sistemas com um toque em um botão, instantâneamente, sem a necessidade de reiniciar o computador. Os sistemas “hibernam” quando não estão em uso, então você pode dar um tempo no trabalho no Windows, se divertir com um jogo no Android e voltar ao Windows em um instante.

asus_transformerduet-580px.jpg
O Transformer Book Duet, da ASUS, é um híbrido em vários sentidos

Além disso o hardware é decente: uma das configurações tem um processador Core i7, 4 GB de RAM e monitor com resolução de 1920 x 1080 pixels. Ainda não há informações sobre preço ou data de lançamento.

Lenovo ThinkPad X1 Carbon

Esta máquina, que chega às lojas no exterior ainda neste mês por US$ 1.300, não parece tão estranha quanto as outras. Na verdade se parece muito com um notebook comum com tela de 14”. Exceto pelo fato de que tem um chassis todo feito de fibra de carbono, e pesa apenas 1,2 Kg.

futuropc_x1carbon-580px.jpg
O ThinkPad X1 Carbon, da Lenovo, é absurdamente fino e leve

Além disso ela tem um teclado que se “adapta”: o comportamento das teclas de função na fileira superior muda de acordo com qual aplicativo está rodando. E ao contrário da versão anterior do X1 Carbon, que foi lançada em 2013, desta vez você poderá trabalhar o dia inteiro longe da tomada, já que a autonomia de bateria foi ampliada para até 9 horas.

Fonte: http://pcworld.com.br/noticias/2014/01/17/o-maravilhoso-e-estranho-futuro-do-pc/pagina-impressao

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s