A estonteante evolução dos discos rígidos

Conheça os principais avanços ao longo de mais de 50 anos, das primeiras unidades que pesavam toneladas e armazenavam apenas 5 MB aos atuais modelos que cabem em um tablet.

Por Alex Cocilova, PCWorld EUA

De monstros que ocupavam uma sala inteira e custavam pequenas fortunas aos diminutos modelos atuais que custam algumas poucas centenas de reais, a evolução dos HDs é a história de uma indústria que continuamente entrega mais por menos. Em apenas 30 anos, o custo do armazenamento de um gigabyte de dados despencou de US$ 100.000 para apenas alguns centavos. Permita-nos apresentar maravilhosa e fascinante história dos discos rígidos.

IBM 305 RAMAC Disk System

O 305 RAMAC Disk System é um ancestral distante do HD que conhecemos hoje. Ele foi lançado em 1956 como parte do IBM 305 RAMAC, um computador desenvolvido pela IBM para o mercado corporativo, e podia armazenar impressionantes 5 MB em 50 discos com 24 polegadas (60 cm) de diâmetro.

evolucaohd_ramac305-580px.jpg
O IBM 305 RAMAC Disk System usava 50 discos para armazenar 5 MB

Por si só a unidade de disco tinha o tamanho de uma geladeira, e o conjunto completo pesava mais de uma tonelada. O sistema custava US$ 10.000 por megabyte, mas na época o preço era justificado pela capacidade de recuperar dados do disco em apenas 600 millisegundos. Ao longo de cinco anos de mercado a IBM vendeu cerca de mil unidades deste sistema de disco.

A IBM produziu um curto vídeo promocional sobre a pesquisa e desenvolvimento do RAMAC, que está disponível no YouTube.

IBM 1301 Disk Storage Unit

Lançada em 1961, a “Model 1301 Disk Storage Unit” (algo como “Unidade de armazenamento em disco modelo 1301”) foi a sucessora do RAMAC. Ela usava uma cabeça de leitura e gravação diferente para cada disco, eliminando a necessidade de retrair e reposicionar a cabeça sempre que era necessário acessar dados em outro disco.

evolucaohd_ibm1301-580px.jpg

Sucessor do 305 RAMAC Disk System, o modelo 1301 tinha quase seis vezes a capacidade

A capacidade de armazenamento era de 28 MB, e o 1301 foi o primeiro “HD” a usar cabeças aerodinamicamente projetadas, que “voam” sobre a superfície do disco sustentadas por uma fina camada de ar, o que reduziu o atrito e o tempo de acesso aos dados, que era de apenas 180 millisegundos.

Na época era possível comprar um 1301 por apenas US$ 115 mil, ou alugar por US$ 2.100 mensais.

IBM 1311 Disk Storage Drive

A IBM foi pioneira em muitos avanços e inovações nos discos rígidos, incluindo o primeiro conjunto de discos (“disk pack”, no jargão da época) removível. Lançado em 1962, o IBM 1311 Disk Storage Drive era capaz de armazenar até 2.6 MB de dados em seis pratos de 14 polegadas (cerca de 35 cm) cada. Cada um destes conjuntos pesava 4,5 Kg. O modelo 1311 foi tão bem sucedido que foi redesenhado várias vezes, e ficou no mercado até 1975.

evolucaohd_ibm1311-580px.jpg
O modelo 1311 foi o primeiro com conjuntos de discos removíveis

IBM 3340 Direct Access Storage Facility (ou "Winchester")

O IBM 3340 introduziu várias inovações no design de discos rígidos que estão em uso até hoje, incluindo cabeças de leitura e gravação leves e discos lubrificados instalados em um compartimento a vácuo.

O apelido “Winchester” surgiu com os engenheiros responsáveis por seu desenvolvimento, que o chamavam de “30-30” porque inicialmente havia dois conjuntos de discos com capacidade de 30 MB cada. O famoso rifle de caça “Winchester”, de 1894, usava um cartucho também chamado .30-30 (calibre .30 com 30 grãos de pólvora em cada um), e a associação foi imediata.

evolucaohd_ibm3340-580px.jpg

O apelido "Winchester" do IBM 3340 acabou virando sinônimo de HD em muitos países

Novas tecnologias permitiram que a IBM reduzisse o tamanho da máquina e o preço, “apenas” US$ 87.600 em 1973. Ele foi tão bem sucedido que em vários países, inclusive o Brasil, “Winchester” se tornou durante muitos anos um sinônimo para disco rígido.

IBM 3380 Direct Access Storage Device

Em 1980 a IBM rompeu a barreira do gigabyte com o lançamento do IBM 3380 Direct Access Storage device. Ele tinha capacidade de 2.52 GB e velocidade de transferência de dados de 3 MB por segundo. Dependendo dos recursos desejados um 3380 DASD Modelo A poderia custar entre US$ 97.650 e US$ 142.200.

evolucaohd_ibm3380-580px.jpg
IBM 3380: o primeiro a romper a barreira do Gigabyte

Seagate ST-506

Enquanto a IBM continuava a desenvolver sistemas de armazenamento do tamanho de geladeiras para seus computadores, a Seagate surgiu para reduzir o tamanho dos dispositivos e fazê-los caber dentro de computadores pessoais.

evolucaohd_st506-580px.jpg
O Seagte ST-506 acabou estabelecendo um padrão nos HDs para os primeiros PCs

Em 1980 quem estivesse disposto a gastar US$ 1.500 poderia trocar um drive de disquete de 5.25” por um ST-506, e armazenar até 5 MB de dados num PC. O disco tinha de ser conectado a uma placa controladora instalada no PC, mas eliminava a necessidade de ficar trocando disquetes para rodar o sistema operacional, aplicativos e acessar seus arquivos salvos.

Toshiba Tanba-1 2.5”

Os primeiros PCs portáteis se pareciam mais com bagagem de mão do que com computadores, e a introdução de um HD de 2.5” em 1988 pela PrairieTek foi um marco no caminho para as máquinas esbeltas e “sexy” que temos hoje. Batizado de Model 220 o disco ocupava 30% menos espaço que os HDs de 3.5 polegadas da época e tinha capacidade total de 20 MB, divididos em 2 pratos de 10 MB cada.

evolucaohd_tanba-360px.jpg
Toshiba Tanba-1: 63 MB em tamanho portátil

Em 1991 a Toshiba aumentou as apostas com o lançamento do Tanba-1, uma unidade de 2.5” com capacidade de 63 MB. Discos com o formato de 2.5” (o popular “HD de notebook”) são presença comum nos notebooks modernos, embora os modelos mais sofisticados e Ultrabooks estejam começando a substituí-los por unidades de estado sólido, ou SSD.

IBM Microdrive

O primeiro Microdrive, com pratos com apenas 2,5 cm de diâmetro, tinha capacidade de 170 MB e foi lançado pela IBM em 1999. O conjunto era tão pequeno que podia ser colocado em um slot Compact Flash Tipo II, com apenas 5 mm de espessura.

evolucaohd_microdrive-580px.jpg
IBM Microdrive: tão pequeno que cabia em um cartão de memória Compact Flash

A IBM adquiriu a divisão de discos rígidos da IBM em 2002 e outros fabricantes, incluindo a Seagate, começaram a construir drives usando as mesmas dimensões e interface. Em 2006 a capacidade chegou a 8 GB por disco, mas a tecnologia logo foi superada pela memória flash.

Um dos usuários mais famosos do Microdrive foi a Apple, que utilizava modelos com capacidade de 4 ou 6 GB no iPod Mini.

Seagate Barracuda Serial ATA V

Esse é familiar. Lançado em 2003 o Barracuda Serial ATA V foi um dos primeiros discos rígidos baseados na nova interface Serial ATA (SATA), que prometia maior simplicidade na instalação e desempenho no acesso aos dados que a interface Parallel ATA (PATA ou “interface IDE” no jargão de alguns) usada anteriormente.

evolucaohd_seagatesata-580px.jpg

Este Seagate Barracuda foi um dos primeiros modelos com interface SATA

O novo disco da Seagate tinha dois pratos de 60 GB e a impressionante (para a época) capacidade de 120 GB, custando apenas US$ 170.

Western Digital Raptor

A Western Digital originalmente desenvolveu o Raptor em 2003 para uso em servidores corporativos, mas os gamers rapidamente adotaram o disco, que usa pratos que giram a 10 mil rotações por minuto em vez das 7.200 ou até mesmo 5.400 dos discos mais populares. Com isso o acesso aos dados é mais rápido, e o Raptor (atualmente conhecido como Velociraptor) ainda é um dos discos eletromecânicos mais rápidos no mercado.

evolucaohd_raptor-580px.jpg

Até hoje o Raptor é um dos HDs tradicionais mais rápidos no mercado

Embora a maioria dos gamers atualmente tenha uma unidade SSD como objeto de desejo, o disco da Western Digital continua sendo um componente popular entre quem precisa de grande capacidade de armazenamento e alta velocidade de acesso, como editores de vídeo e profissionais de modelagem em 3D.

Toshiba MK2001MTN

Ele é tão pequeno que chega a ser fofo: o MK2001MTN entrou para o livro dos recordes em 2005 como o “menor HD do mundo”, com capacidade de 2 GB e discos de 0.85 polegadas, ou pouco mais de 2 cm, de diâmetro.

evolucaohd_toshibamk-360px.jpg
Este HD da Toshiba é tão pequeno que entrou para o livro dos recordes

O produto só chegou ao mercado em 2006, e quando a Toshiba conseguiu produzí-lo em grande volume a capacidade já havia dobrado para 4 GB. O disco chegou a ser usado em smartphones, câmeras e media players.

Unidades de estado sólido

A primeira unidade de estado sólido foi desenvolvida em 1976, mas foram necessários 35 anos para que elas começassem a se popularizar. Tecnicamente elas não são “discos rígidos”, já que usam um método completamente diferente para armazenar dados, mas desempenham a mesma função e, aos olhos dos consumidores, são descendentes diretas.

evolucaohd_ssdsamsung-400px.jpg
O primeiro SSD da Samsung tinha capacidade de 32 GB

A Samsung lançou sua primeira unidade SSD de 2.5 polegadas, com capacidade de 32 GB que podia substituir diretamente um HD em um notebook, em 2006. A Sandisk lançou um produto semelhante um ano depois. Rápidas e silenciosas, elas eram muito atraentes para quem pudesse pagar US$ 699 (na época).

O familiar ciclo de capacidade cada vez maior e preço cada vez menor entre os HDs também se aplica aos SSDs, que estão cada vez mais acessíveis.

O que vem por aí?

Todos gostamos da nuvem, mas a melhor forma de manter seus dados a salvo de bisbilhoteiros é armazená-los localmente. Portanto, é um alívio saber que a capacidade dos discos rígidos continua a aumentar.

A Seagate recentemente anunciou a intenção de lançar um gigantesco disco de 5 Terabytes em 2014, e planeja um modelo de 20 TB para 2020. E quem vai precisar de tanto espaço assim? Até lá, todo mundo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s