Dicas essenciais para ser mais produtivo com múltiplos monitores

Tome cuidado com a posição e conexão das telas e faça alguns ajustes de software para elevar sua produtividade e conforto ao máximo

Por Paul Mah, PCWorld EUA

Quando o assunto são monitores, dois é definitivamente melhor do que um. Uma tela pode ser suficiente para computação básica, mas duas ou mais fazem uma grande diferença para quem trabalha com imagens, faz uso intenso de multitarefa e, claro, leva os jogos a sério. E os preços dos monitores LCD continuam a cair, tornando os arranjos multimonitor ainda mais acessíveis.

Mas antes de ir às lojas, certifique-se de que seu computador é capaz de trabalhar com mais de um monitor. Isso normalmente não é um problema nos desktops, mas pode ser nos notebooks e Ultrabooks. Depois de ter certeza, siga estas nossas dicas para conseguir produtividade máxima com suas telas.

Prepare-se antes da compra

Monitores ocupam espaço, então comece medindo sua mesa. Uma mesa típica provavelmente não terá espaço para acomodar três ou mais monitores grandes (23 a 27 polegadas) lado-a-lado. Se espaço é um problema, considere substituir múltiplos monitores por um único modelo “extrawide”.

Depois de decidir de quantos monitores você precisa, tente comprá-los juntos, em vez de aos poucos. O modelo que você comprar hoje pode não estar disponível daqui a dois meses, e se você combinar vários modelos terá de lidar com variações na espessura da borda, resolução ou mesmo tamanho da tela. O resultado são monitores que não se alinham corretamente, o que torna a navegação entre eles desnecessariamente difícil e compromete a produtividade.

Você também pode se preparar para o futuro: procure monitores com portas DisplayPort 1.2, que podem ser encadeados uns aos outros. Eles são mais caros, mas considere que monitores são um investimento a longo prazo.

Posicione os monitores

Ao trabalhar com múltiplos monitores é importante posicioná-los de forma a conseguir os ângulos de visão mais confortáveis. Se você usar monitores compatíveis com suportes VESA e braços como os da Ergotron, poderá rotacioná-los e incliná-los à vontade até encontrar a posição exata. Os monitores mais caros geralmente vem com bases ajustáveis, mas os braços são superiores na maioria dos casos: especialmente porque podem ser retraídos para maximizar o espaço sobre a mesa.

Colocar os monitores em modo retrato é um arranjo incomum, mas que permite que você coloque mais monitores no mesmo espaço. É uma boa opção para quem curte jogos de tiro em primeira pessoa, trabalha com edição de textos ou precisa navegar na web por longos períodos de tempo. Você também pode usar braços para colocar uma segunda linha de monitores acima da primeira, permitindo posicioná-los com mais conforto.

multimonitor_cabos-580px.jpg
Cuide dos cabos para não criar um "ninho de rato" atrás de seus monitores

Não importa como você posiciona os monitores, invista um tempo para cuidar da fiação, amarrando cabos juntos e cuidando de por onde eles passam para evitar um “ninho de rato” nos fundos de sua mesa.

Tire o máximo proveito das portas

Praticamente todos os monitores atuais vem com múltiplas portas, incluindo DisplayPort, DVI, HDMI e VGA. Você pode usar uma porta para seu computador principal, e as outras para conectar um servidor ou máquina de testes nas proximidades. Ou conectar um Xbox 360 ou PlayStation 3 via HDMI. Um chaveador (swicther) de vídeo faria a mesma coisa, mas é uma peça a mais a comprar, e mais uma coisa para ocupar espaço sobre a mesa.

Peça ajuda ao software

A Microsoft vem constantemente melhorando o sistema operacional Windows para funcionar melhor em sistemas com múltiplos monitores, e entre as melhorias estão um conjunto de atalhos de teclado dignos de nota. A combinação Windows + Seta à Esquerda ou Windows + Seta à Direita, por exemplo, “gruda” a janela ativa à lateral correspondente do monitor atual, maximizando-a para que ocupe 50% do espaço disponível. Repetir a combinação joga a janela pro monitor seguinte (à esquerda ou direita) e Shift + Windows + Seta à Esquerda (ou Direita) joga a janela para outro monitor sem alterar seu tamanho.

multimonitor_manager-580px.jpg
O Actual Window Manager pode facilitar a organização das janelas em vários monitores

Você também pode usar gerenciadores de janelas de terceiros, como o Actual Window Manager, que adiciona recursos como a capacidade de criar uma única barra de tarefas que se extende por múltiplos monitores (no Windows 7 ou versões anteriores, no Windows 8 esse é um recurso nativo), relembra a posição das janelas de capa app, oferece mais atalhos de teclado para gerenciá-las e muito mais.

Ajuste o comportamento do mouse

Pode ser interessante aumentar a velocidade do mouse no Painel de Controle (aba Opções de Ponteiro / Movimento em Painel de Controle / Hardware e Sons / Mouse) algo especialmente útil para mover rapidamente o cursor de um monitor para o outro.

Outros ajustes incluem mudar o tamanho e a cor do cursor do mouse (na aba Ponteiros) para que ele se destaque mais. Por fim, considere marcar a opção “Mostrar local do ponteiro quando Ctrl for pressionada”, bem como a opção “Apontar para o botão padrão" para mover o cursor automaticamente para a botão padrão em uma caixa de diálogo.

Aprecie a vista

Depois que você trabalha com múltiplos monitores, terá dificuldade em voltar a usar apenas um. Todo aquele espaço, e todas aquelas janelas abertas ao mesmo tempo influenciam a produtividade. E á medida em que o mundo da computação se torna cada vez mais visual, expandir seus “horizontes” vale o investimento em hardware e espaço na sua mesa ou parede.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s