Será que Obama tem mesmo um botão para desligar a Internet?

(http://idgnow.uol.com.br/internet/2011/03/29/sera-que-obama-tem-mesmo-um-botao-para-desligar-a-internet)
Por IDG News Service/EUA

Vários projetos sobre cibersegurança estão na agenda política dos EUA em 2011, mas alguns têm preocupado mais os defensores de liberdades civis.

Diversos projetos de lei sobre cibersegurança estão na agenda do Congresso norte-americano este ano, incluindo uma que permitiria ao presidente dos EUA desligar partes da Internet.

O conceito é controverso, mas não é tão extremo quanto parece. A Lei de Proteção da Internet como um Ativo Nacional daria ao presidente o poder de tomar medidas extremas, incluindo possivelmente a quarentena ou o desligamento de partes da Internet, mas apenas quando houver um ciberataque "em andamento ou iminente" à infraestrutura crítica do país.

Líderes do comitê de segurança interna e assuntos governamentais do Senado planejam reapresentar o projeto, que teve seu trâmite bloqueado no ano passado.

Críticos têm se oposto aos trechos sobre os poderes emergenciais, dizendo que eles dão ao presidente um botão para matar a Internet. Mas há também planos de estabelecer um novo centro nacional de cibersegurança e o reforço de regulamentações de cibersegurança para agências federais.

Termo impróprio
O termo "botão de desligamento" (Kill Switch, em inglês) é um tanto impróprio. O presidente não seria capaz de desligar todo o tráfego da Internet, como fez o Egito, mas diversos grupos técnicos e de liberdade civil acham que a linguagem usada no projeto é muito ambígua.

E há outras leis de cibersegurança como as que foram apresentadas no ano passado, incluindo a Lei de Aprimoramento de Educação em Cibersegurança, que estabeleceria novos programas de treinamento em cibersegurança sob o Departamento de Segurança Interna do governo federal.

Outro projeto é a Lei de Proteção de Infraestrutura Física e Cibernética da Segurança Interna, que replica a proposta do Senado ao estabelecer uma nova agência de cibersegurança sob o Departamento de Segurança Interna dos EUA. O foco deste novo órgão seria a segurança das redes do governo federal.

Vazamentos de dados
E muito provavelmente este ano será apresentada um ou mais projetos de lei que exigiriam das empresas com vazamentos de dados a notificação dos clientes afetados – algo que a Symantec e outros grupos têm defendidos há tempos. Vários parlamentares apresentaram projetos de notificação de vazamento de dados em legislaturas anteriores, mas as leis não passaram e muitos estados já têm leis locais similares.

Matt Sergeant, tecnologista antispam da Symantec.cloud, um braço de segurança da informação da Symantec, diz que a pressão para aprovar uma lei de vazamento de dados "continuará a crescer à medida que o governo perceba como esses vazamentos são fáceis e como podem ocorrer em qualquer lugar. Infelizmente, essas leis podem fazer muito pouco em relação a isso, mas elas continuarão a ocupar o noticiário ao longo do ano."

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s