Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux

Autor: Antonio Carlos Vasques da Silva
<ac.vasques at hotmail.com>

O porquê

Foi-se o tempo em que as impressoras suportadas eram pouquíssimas e sua
configuração realizada exclusivamente pelo navegador. Afinal, ninguém
levou muito a sério o vaticínio de L. Torvalds onde "homens serão homens
e escreverão seus próprios drivers de dispositivos".

Como no Brasil "masculinidade" não vincula-se à habilidade em
programação, levou-se bons 10 anos para o problema ser resolvido de
forma adequada (sorte nossa), e ninguém deixou de ser homem por causa
disso (sorte das mulheres)!…

Hoje o usuário conta com o recurso de "detecção automática" e, havendo o
driver apropriado, está configurado. O trabalho resume-se em baixar os
pacotes necessários e depois espetar a impressora na porta respectiva,
preferencialmente a usb.

Mas que fique bem claro: não há milagres. Continuamos a depender de
drivers de terceiros para pô-las a funcionar. Os passos a seguir vão
ajudá-lo em mais de 90% dos casos, mas haverá aqueles em que terá de
arregaçar as mangas e correr atrás da solução.

Espero que você não esteja neste pequeno grupo. Mas se estiver obtendo
sucesso, escreva um trabalho para o VOL. Ajudará outros na mesma
situação.

Pacotes necessários

A primeira coisa a fazer é instalar os pacotes necessários. Usarei como
gerenciador padrão o apt-get/Synaptic, pois é o que uso em minha distro.
Você deverá saber como fazê-lo segundo o procedimento adotado pela sua e
isto não será abordado aqui. Qualquer dúvida, faça uma pesquisa no VOL.

Também não garanto que os nomes dos pacotes sejam idênticos nos
distintos "sabores" de Linux.
A equivalência entre eles correrá também por sua conta.

Quando vou instalar uma impressora, confiro se estes pacotes estão
instalados. Como não sei qual deles contêm o driver de que preciso,
vamos cobrir todas as possibilidades:

  • cups
  • cups-bsd
  • cups-client
  • cups-common
  • cups-driver-gutenprint
  • foomatic-db
  • foomatic-db-engine
  • foomatic-db-gutenprint
  • foomatic-filters
  • ghostscript-cups
  • hpijs
  • hplip
  • hplip-cups
  • hplip-data
  • hpijs
  • hpijs-ppds
  • openprinting-ppds
  • pxljr
  • python-cups
  • python-cupshelpers
  • libgnomeprint (para gnome)
  • libgnomeprintui (para gnome)
  • printer-applet (para KDE)

Os pacotes abaixo farão o "trabalho sujo" para você. Instalá-los é
fundamental:

  • system-config-printer-common
  • system-config-printer-udev
  • system-config-printer-gnome (opcional, para gnome)
  • system-config-printer-kde (opcional, para KDE)

O pacote que permite detecção automática de sua impressora. Instalá-lo é
sinônimo quase certo de sucesso:

  • hal-cups-utils

Para a impressão direta em pdf, substituindo qualquer impressora, o
pacote abaixo é uma mão na roda:

  • cups-pdf

Se você necessita imprimir muitos documentos por dia, salve-os neste
formato a mande-os para serem impressos pelos destinatários. Além de
muito mais prático, quebra aquele galho quando sua impressora "teima"
(?) em não funcionar.

Ativando o cups

O servidor de impressão é o cups e deverá estar ativado em segundo plano
para que possa configurar a impressora com sucesso.

Abaixo o cups funcionando, usando-se o navegador:

O servidor parado, no mesmo navegador:

É fundamental conferir se ele está trabalhando. Para isso digite no
navegador "localhost:631/admin". Se estiver tudo certo, pode-se
configurar a impressora por ele ou então via "system-config-printer-kde"
ou *-gnome.

Se você utilizar uma distro Debian-based, como Ubuntu, sidux ou o
próprio Debian, o servidor encontra-se em /etc/init.d. Se for Red
Hat-based, como Fedora, CentOS ou Mandriva, em /etc/rc.d/init.d.

No terminal, ative o serviço:

$ sudo /etc/rc.d/cups start
ou
$ sudo /etc/rc.d/rc.d/init.d/cups start

Geralmente ele é ativado por padrão quando instala-se o mesmo. Algumas
distros possuem ferramentas gráficas para ativar serviços. Utilize-as
para facilitar a sua vida.

O terminal também mostra o status do cups:


$ ps aux | grep cups

com a saída (exemplo):

root     11414  0.0  0.1   7004  2804 ?        Ss   10:16   0:00
/usr/sbin/cupsd -C /etc/cups/cupsd.conf

Até o presente vimos os passos necessários para configurar uma
impressora no Linux:

a) a impressora propriamente dita (dãããããããããã)
b) instalação dos pacotes necessários
c) ativação do servidor cups

Falta a configuração em si, que será abordada nas próximas páginas.
Vamos lá!

Configurando a impressora no gnome

Se você usa o ambiente gráfico gnome, utilize o
system-config-printer-gnome. É um utilitário gráfico com os recursos
necessários para as principais tarefas de configuração. Veja abaixo como
proceder:

1) conecte a impressora no pc, aguardando uns 30 segundos:

2) vá em "sistema → administração → impressão". Ao clicar no programa,
aparecerá a seguinte imagem:

Óóóóóóóóóóóó… Não é que nossa impressora apareceu milagrosamente? Mas
como se deu esta maravilha tecnológica? Simples, todos os pacotes
citados mais o hal-cups-utils fizeram sua parte e deixaram-na prontinha
para uso!

Observe que junto a ela está também a impressora virtual cups-pdf. Neste
caso temos duas possibilidades de impressão. Em pdf e pela impressora
mesmo. Como o pacote cups-pdf foi instalado primeiro, a impressora "PDF"
aparece como padrão (seta verde). Mas já vamos alterar isso e outros
parâmetros.

Vamos trabalhar no menu "sistema → administração → impressão". Em
"servidor → conectar" você pode iniciar o servidor cups. Já em "servidor
→ configurações", configure compartilhamentos de impressoras instaladas
em outros sistemas, administração remota de seu Linux, cancelamento de
impressão e os históricos dos trabalhos impressos:

Em "servidor → nova" configura-se uma nova impressora ou classe de
impressão:

Selecione a impressora configurada automaticamente e clique no menu
"impressora". Você pode ver sua propriedades; duplicá-la, renomeá-la ou
excluí-la; habilitá-la, compartilhá-la, adicioná-la a um novo grupo de
impressão, além de administrar a fila de impressão:

Clique com o botão direito do mouse sobre a impressora e
habilite/desabilite-a, defina-a como padrão ou compartilhe-a na rede
local:

Quando for defini-la como padrão, há duas possibilidades: fazê-lo para
um usuário ou para todos que usam este desktop: pode-se ter uma
impressora "A" imprimindo arquivos de todos; e outra "B" somente para
você. Foi o que fiz abaixo. A com a seta verde está compartilhada para
todo o sistema; a com estrela amarela, somente para "antonio":

Ambas podem ser compartilhadas na rede local usando-se o menu contextual
no botão direito do mouse.

Meu querido leitor, que deu-me a honra de acompanhar "estas mal traçadas
linhas" até aqui. Depois de ler este trabalho, você concluirá que este
trabalho é mamão-com-açúcar, não? Principalmente considerando que as
ferramentas system-config-printer são específicas do gnome ou KDE,
independentemente da distribuição. Os procedimentos são praticamente
idênticos. Entendeu a configuração num, entende-se no outro ambiente.

Configurando a impressora no KDE 4

Configurar a impressora no KDE4 é tão fácil que tenho até vergonha de
explicar. Mas como você é sem-vergonha mesmo, vamos lá
(rs…rs…rs…).

Antes de mais nada, siga os passos descritos nos itens "II – Pacotes
necessários" e "III – Ativando o cups". Agora é só conectar a
impressora, esperar os mesmos 30 segundos que receberá uma notificação,
perto do relógio, de que ela foi configurada com sucesso.

Os ajustes deverão ser feitos clicando-se no "menu K → configurações do
sistema -> aba general -> configuração da impressora":

kdeprint1

Pode-se adicionar uma nova impressora local ou em rede em "nova
impressora":

Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux
Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux

Nas configurações do servidor, defina os níveis de compartilhamento que
deseja:

Clicando sobre a impressora configurada, há as abas "configurações,
políticas, opções e opções de trabalho" que permitem outros ajustes:

Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux
Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux

O mesmo ocorre com a impressão para o padrão PDF:

Configurando a impressora no navegador (plano B)

Tratando-se de informática, sempre gosto de ter um plano B para qualquer
emergência. E podem acreditar, já me tirou de muito sufoco. Então vou
mostrar como configuramos a impressora pelo navegador, com os mesmos
recursos que nos utilitários gráficos. Serve pra aquelas interfaces que
não usam o system-config-printer, com as mesmas facilidades deste.

Abaixo a página inicial ao digitarmos "localhost:631" no browser de sua
preferência:

Firefox:

Chromium:

Opera:

Nas novas versões do cups, pode-se navegar em abas para as diversas
configurações que se fizerem necessárias:

a) home – informações sobre o servidor de impressão
b) administration – adicionar impressoras e gerenciar os arquivos de
impressão, de configuração e logs.
c) classes – buscar as classes de impressão
d) online help – autoexplicativo
e) jobs – gerenciamento dos trabalhos enviados para impressão
f) printers – impressoras adicionadas ao sistema

A configuração da impressora obedece aos mesmos princípios observados
com o system-config-printer-gnome. Basta conectar a impressora na porta
correta e aguardar uns 30 segundos.

Recarregue a página do servidor na aba "printers" e a impressora aparece
pronta para uso:

Clique no nome da impressora e será redirecionado para a página com as
informações dela, havendo dois botões com diversas opções de
gerenciamento:

Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux

Na aba "administration → link advanced" configura-se o servidor quanto a
compartilhamento das impressoras na rede, local ou remota:

O botão "edit configuration file" permite a edição do arquivo de
configuração "/etc/cups/cupsd.conf":

Nos botões "view access log" e "view error log" pode-se ver
respectivamente os arquivos de log para acesso por usuário/grupo e de
erros:

Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux Linux: Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux

Para que as mudanças sejam válidas, clique em "change settings" e
forneça o seu login/senha para autenticação. Depois desta última parte, é
só usar a impressora sem maiores problemas.

Configurando a impressora em modo texto

Se você tiver um servidor rodando Linux sem interface
gráfica, você poderá seguir os passos anteriores (VI Configurando a
impressora no navegador) usando um navegador em modo texto como o
"links". A sintaxe é:


$ links http://localhost:631

Na imagem abaixo mostramo-lo abrindo a página inicial do cups, com um
visual espartano mas funcional:

Conclusão

Neste trabalho expliquei como se configura uma impressora no Linux, sem a
menor complicação. Obviamente ele não cobre 100% das maquinetas e o
sucesso na operação ainda vai depender dos drivers criados pelos
fabricantes.

Mas a situação hoje é muito melhor que há 10 anos, quando comecei.
Naquela época não existia nenhuma ferramenta para configurar uma
impressora (o "hal" nem tinha nascido ainda), trabalhos em português
eram poucos. Tinha-se de ter muita paciência e conformar-se com as
artimanhas do kernel 2.4.

Os casos omissos deverão contar com sua persistência em buscar na
internet a solução necessária. Encontrando-a, escreva para o VOL. Seu
trabalho ajudará muitos outros na mesma situação.

Para terminar, sei que este trabalho está bem feito: simples e direto
como deve ser. Portanto, bota uns "10" lá na nota que eu mereço, com
certeza. Também gostaria que os acessos a ele ultrapassasse 5.000.
Assim, conto com a divulgação de todos vocês!


http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Passos-essenciais-para-configurar-sua-impressora-no-Linux

Um comentário sobre “Passos essenciais para configurar sua impressora no Linux

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s