Como sobreviver a um disco rígido que está com os dias contados

Lincoln Spector, PC World / EUA

Falha na leitura/gravação de arquivos, ruídos estranhos e demora no acesso aos dados indicam problemas na saúde do HD.

hd150.jpgO
disco rígido (HD ou hard disk) é uma dos componentes mais importantes
de um computador. Nele ficam armazenados o sistema operacional, seus
aplicativos (como editor de textos, planilha eletrônica, tocador de
música, etc.) e todos os seus arquivos pessoais como documentos, fotos,
músicas e filmes.

Mas, quando menos espera, ele pode te deixar na mão, perdendo todos
os seus arquivos. Não se trata de um problema que acontece apenas com
esse componente. Todo equipamento eletrônico (e as partes que o compõe)
estão sujeitas a falhas, de fabricação ou vida útil. Mas quando um
problema afeta o HD, o problema costuma ser maior.

Por isso é tão importante fazer backup frequente dos seus dados, especialmente antes de fazer alguma alteração no HD.

Mas como saber se o disco rígido está com sua saúde comprometida?
Ruídos ‘estranhos’, erro de acesso a dados gravados no disco, demora no
acesso aos dados são alertas importantes e que não devem ser ignorados.
Eles podem ser causados por blocos e setores ruins são parte da
superfície do disco rígido e que o software responsável pela gerência
do HD não aceita como confiáveis. Por isso, se um arquivo (ou parte
dele) foi gravado em uma dessas áreas, é provável que ele seja perdido.

Existem muitas ferramentas capazes de avaliar as condições do HD do
computador, incluindo o Chkdsk do Windows. Eles varrem o disco em busca
de áreas ruins, marcando-as como inutilizáveis.

Para rodar o Chkdsk, selecione Iniciar, Meu Computador (no Vista: Iniciar, Computador), clique com o botão direito do mouse sobre o drive C: e selecione Propriedades. Clique na aba Ferramentas. Na opção Verificação de Erros, clique em Verificar Agora e marque as duas opções que aparecerem. Clique em Iniciar.

Uma mensagem de erro dirá que não é possível realizar a tarefa
agora, mas dará a opção de fazê-la automaticamente da próxima vez que
você iniciar o computador. Dê OK e lembre que a próxima
inicialização será bem longa. Fique atento caso a verredura identifique
novos blocos e setores ruins. Eles são sinais de que o disco rígido
pode estar com os dias contados.

Caso isso ocorra, deve-se fazer um backup dos dados. Se já tiver
feiro, faça outro. Dessa maneira, o máximo que você irá perder, em caso
de pane no disco, é o próprio HD.

Antes de sair correndo para comprar um disco novo, vale a pena saber
se o problema é passível de reparos. Em geral, o próprio fabricante do
disco rídigo oferece ferramentas (quase sempre gratuitas) que podem ser
úteis nessa tarefa.

Outra opção é comprar a potente ferramenta de diagnóstico e reparo SpinRite (89 dólares), de Steve Gibson. O aplicativo faz toda essa função de reparos, sem prejudicar o sistema e o dispositivo.

Infelizmente sua interface não é das mais amigáveis. Ele executa no
DOS (ele vem com um arquivo .iso para criar um CD bootável) e pode ser
meio confuso e intimidador para quem não tem conhecimentos técnicos.
Mas faz um ótimo trabalho. Dependendo da idade e tamanho do seu disco
rígido, pode sair mais barato comprar um HD novo.

Particione e desfragmente
Se o processo de verificação for
realizado com sucesso (e os ajustes feitos adequadamente), vale a pena
desfragmentar o HD, o que tornará o acesso aos dados nele gravados mais
rápido. Eis duas ferramentas que você pode usar para isso:

>> Partition Logic 0.65:
desenvolvido em código aberto, este é um particionador de HD e
gerenciador de dados que permite criar, apagar, formatar,
desfragmentar, mover e alterar partições em um disco rígido. Também
permite copiar todo o conteúdo de um HD para outro disco.

>> Ashampoo Magical Defrag 1.1:
este software que cuida para que os dados do seus disco rígido estejam
sempre em ordem, já que tudo é feito de forma automática.

Medida extrema
Se mesmo com as intervenções acima o disco
continuar apresentando problema, pode ser que formatá-lo ajude. Depois
de assegurar-se de que ter feito backup de todos os seus dados, tente formatar o disco e ver se ele volta a funcionar normalmente.

Clique em Iniciar, Executar (No Vista, apenas Iniciar) Digite diskmgmt.msc e dê um Enter para abrir a ferramenta de Gerenciamento de Disco.
Selecione com o botão direito do mouse a letra correspondente à unidade
que se deseja formatar (caso tenha mais de uma, CUIDADO para não
formatar a unidade errada!), e selecione Formatar. A partir daí, tudo é bem intuitivo e óbvio, e você poderá seguir sozinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s