Dez coisas que a área de TI da sua empresa não pode deixar de lado

Christopher Null, da PC World / EUA
Passado o Carnaval, hora de voltar a atenção ao que realmente interessa. Faça um check-hp na tecnologia e evite ficar na mão.

10_destaques_150É claro que você sempre tenta fazer de tudo para manter a infra-estrutura de Tecnologia da Informação da sua empresa nas melhores condições. Mas, em tempos de crise econômica e orçamentos enxutos, nada melhor do que ter uma relação do que é imprescindível.

PC WORLD elaborou as dez coisas que você não pode deixar de fazer para deixar a área de TI  da sua empresa tinindo.

1. Confira se sua base de dados está mesmo segura
Notícias sobre vazamento de dados de clientes na web são cada vez mais frequentes. Por isso, certificar-se de que as informações importantes ao seu negócio em geral – e em particular os dados que lhe são confiados por seus clientes e fornecedores – deveria ser uma tarefa contínua da estratégia de TI. 

Isto posto, o fim do Carnaval pode ser a desculpa perfeita para auditar a segurança de sua base de dados. Confira se as senhas de proteção são relevantes e vêm sendo trocadas com a frequência necessária e se a criptografia utilizada é a mais adequada. Reavalie, também, se o local físico onde os dados estão armazenados é o ideal – isso vale principalmente para o backup desses dados, afinal, de nada  adianta as informações na rede estarem seguras se o backup é guardado em um lugar inseguro.

2. Repense a segurança wireless
É possível que você tenha instalado e configurado seu roteador em 2004 e nem tenha mais pensado nele. Nesse caso a segurança do Wi-Fi está provavelmente defasada: WEP foi crackeado há alguns anos, a ponto de invadir uma rede protegida com WEP ser uma questão extremamente simples. 

Infelizmente, WPA, substituto do WEP também foi crackeado, apesar de ainda ser considerado mais seguro que o antecessor. Faça upgrade para WPA2 caso seus dispositivos sejam compatíveis com o padrão, mas migre no mínimo para WPA se ainda não o fez.

3. Teste e atualize os no-breaks

Se você acha que seu roteador sem fio está esquecido, imagine como os dispositivos UPS (ou no-breaks) se sentem no seu escritório. Geralmente esses sistemas de backup de bateria são comprados como complementos de um PC recém comprado (às vezes vêm como brinde em promoções) e são prontamente instalados e esquecidos – relegados ao envelhecimento junto com uma bela camada de poeira. 

O problema é que vários deles não fornecem energia o suficiente às maquinas ligadas a eles, pois os usuários os tratam frequentemente como uma régua ou filtro de linha em vez de usá-los como dispositivos reserva.

Cheque com cuidado os níveis de consumo em Watts de seu no-break e compare esses números com tudo aquilo que você plugou no dispositivo para ter certeza de quem não está excedendo a capacidade limite. Certifique-se de instalar um software automático de desativação se ainda não o fez, e programe uma agenda para testar o sistema preventivamente com certa regularidade.

4. Adote um sistema de CRM
Neste atual momento, mais do que nunca, é importante não permitir que as vendas minguem. Instalar um sistema de CRM pode ajudar e muito a equipe de vendas a priorizar os esforços com vendas nos momentos certos. 

O acrônimo CRM pode soar meio assustador, mas a maioria dos sistemas de Gerenciamento de Relação com o Cliente (Customer Relationship Manager) são surpreendentemente simples de se controlar. Alguns, como o Salesforce.com, estão disponíveis totalmente online, sem a necessidade de que você instale qualquer coisa.

5. Instale um sistema de recuperação contra roubo nos laptops
Perder um laptop não significa que você tenha que dar por perdido seu notebook para sempre. Confira um produto de restauração contra roubo como o Computrace LoJack for Laptops, que se instala discretamente em qualquer notebook e consegue informar ao serviço sobre o paradeiro do seu eletrônico quando você reportar o roubo.

A Computrace diz que recupera 60 computadores por semana em média, ou uma taxa de 75% de recuperação sobre o total de laptops roubados. O seguro para três anos custa 90 dólares por notebook, e 20 dólares extras dão direito à opção “kill switch”, que você pode usar para destruir todos os dados da máquina, caso você ache que não irá recuperá-la.

6. Experimente o VoIP
Pode ainda não ser a hora de migrar toda a empresa para VoIP e aposentar o tradicional sistema analógico, mas com certeza passou da hora de começar a experimentar. Comece com o Skype em algumas máquinas dos usuários mais entendidos de tecnologia e coloque fones de ouvido dedicados para comparar o processo VoIP com a experiência antiga de telefone de mão. Após quatro meses ouça a opinião deles.

7. Não deixe que os usuários fiquem mudando senhas sem necessidade

Diversos departamentos de TI impõem alterações de senha trimestral ou mesmo mensalmente, apesar de não haver evidências de que essa política leve a uma maior segurança. Afinal, usuários obrigados a mudar frequentemente de password estão mais propensos a anotá-lo e colá-lo no monitor para não esquecê-la. 

É melhor educar os usuários com relação ao que constitui uma senha relevante e segura, bem como restringir a inclusão de palavras comuns, além de exigir uso de caracteres especiais.

8. Leve backup a sério
Se você ainda usa o correio para transportar uma montanha de fitas de backup de e para uma solução de armazenamento externo, é hora de um upgrade. Para iniciantes, HDs já estão disponíveis com capacidade de 1 TB ou mais, e são muito mais rápidos e confiáveis do que fitas. Simplesmente substituir um jogo de fitas por uma série de HDs externos é uma tarefa fácil e que não custa muito.

Alternativamente – ou além disso – não descarte os serviços de backup online, pelo menos para os dados mais importantes. Existem vários serviços online de armazenamento para empresas. Experimento o MozyPro, por exemplo, que consegue armazenar base de dados do Exchange ou do SQL e custa só 7 dólares, mais 50 centavos por GB a cada mês.

9. Fique longe do Internet Explorer
A brecha crítica de segurança do Internet Explorer revelada no ano passado para todas as versões do navegador anteriores à IE 5 deveria ter sido um alerta para todos que ainda usam o browser da Microsoft. 

Infelizmente, atualizar um escritório inteiro e remover o IE de todas as máquinas leva muito tempo. Mas, diferentemente da maioria dos upgrades, os usuários podem adotar facilmente o Firefox, o Opera ou o Safári, ou seja, a necessidade de treinamento será mínima.

10. Arrume a bagunça na sala do servidor

Cabos espalhados por toda a parte (sem identificação, claro). Poeira acumulando em cada buraco. Olhando em baixo do monte de monitores de tubo antigos, é capaz de você encontrar um ninho de ratos – ou algo pior. Muitas empresas não permitem que o pessoal da limpeza entre na sala do servidor, mas este é um dos lugares que mais podem se beneficiar da limpeza e organização à moda antiga. 

Reserve um dia quando a maior parte da equipe estiver fora e dedique algumas horas para organizar e etiquetar os componentes e aspirar o pó dos servidores. Você ficará muito mais feliz om a bagunça arrumada.

Um comentário sobre “Dez coisas que a área de TI da sua empresa não pode deixar de lado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s