Manual de sobrevivência: 17 coisas a fazer caso perca o seu emprego

Network World, EUA

Dicas para se recuperar e voltar ao mercado de trabalho de TI dadas por alguém que passou por isso e saiu vivo da tormenta.

demitido_150.jpgQuando o colunista da Network World, Ron Nutter, foi chamado à sala do seu chefe no dia 20 de
fevereiro deste ano, para ser infromado que estava demitido, sentiu o chão sumir sob seus pé.s

Passado o choque inicial, Nutter se lançou em uma busca desenfreada
por emprego. Nos 76 dias seguintes, ele candidatou-se a exata 85 vagas e fez 16 entrevistas
até conseguir uma nova colocação.

Durante esse período, Nutter registrou sua busca por emprego em um
blog diário e partir de suas anotações e reflexões, organizou estas
dicas preciosas que vão auxiliar quem, como ele, tem de sobreviver a um penoso processo de demissão.

1. Ao ser demitido,
faça anotações
Às vezes é difícil, mas escreva sobre a demissão. Enquanto tudo ainda estiver fresco na sua cabeça,
anote os detalhes que conseguir lembrar. Disseram, por exemplo, que eu
receberia duas semanas integrais, mais o tempo de férias restante e o tempo de
eventuais doenças. Quando meu último pagamento chegou, vi discrepâncias. Como
eu tinha feito algumas anotações, ficou mais fácil voltar e lembrar ao meu
ex-chefe e ao departamento de RH a promessa que haviam feito.

2. Dedique algum
tempo a si mesmo

Reserve alguns dias para você. Acabou de enfrentar uma
situação traumática e precisa se recuperar do choque inicial antes de entrar na
briga por um novo emprego.

3. Analise a
documentação da empresa que o demitiu
Você precisa se ocupar de vários assuntos importantes o quanto antes. Um
deles é saber como solicitar o seguro-desemprego. Outra é descobrir por quanto
tempo o plano de saúde pago pelo empregador continuará válido.

4. Atualize o
currículo
Descobri que alguns recrutadores utilizam software que conta quantas vezes
uma determinada palavra, como Cisco, aparece em um currículo. Posso
confirmar que, de certa forma, isso acontece. Um recrutador me fez reescrever
meu currículo quase por completo para listar especificamente todos os tipos
diferentes de hardware Cisco com que eu havia trabalhado. Ligaram mais para mim depois que fiz
isso.

5. Entenda as contas
mensais

Embora eu tivesse um pouco de dinheiro guardado para as horas difíceis, dei uma
olhada nas minhas contas para ver se conseguia economizar mais. Descobri que
poderia reduzir os custos dos seguros do carro e da casa e manter a mesma
cobertura. Eu já vinha pensando nesse assunto por várias razões, mas o desemprego
me ajudou a priorizá-lo.

6. Reduza os custos
com alimentação
Se você for solteiro, será mais fácil. Caso tenha família, ela terá que se
reunir e entender que precisará ajudar até você arranjar outro emprego. Quando
eu estava empregado, às vezes comia fora. Depois de ser demitido, parei. Meu
único prazer, uma vez por semana, era passar em uma pizzaria que vendia pizza semi-pronta
para assar em casa.

7. Informe-se com seu
consultor financeiro
Eu sabia que precisaria ter acesso à minha linha de crédito para ajudar a
pagar contas, mas deixei essa opção como último recurso. Mas fui entender como funcionava isso.

8. Use a restituição
do imposto de renda
Outro fator a considerar, dependendo da época do ano em que você foi
demitido, é usar a restituição do imposto de renda para pagar as contas.

9. Solicite o
seguro-desemprego
Adiei isso um pouco em parte por orgulho e em parte porque achava que não
demoraria mais de três meses para arranjar outro emprego. Mas, como alguém
observou, "você mereceu esse dinheiro e deve beneficiar-se dele".

10. Olhe os
classificados de emprego online
Durante minha procura por emprego, pesquisei o CareerBuilder, Craigslist,
Dice e Monster. Não vi vagas na minha área de atuação no Monster. Encontrei
algumas ofertas de emprego no Dice, mas um número significativo de vagas também
estava postado em
outros classificados. Eu nunca pensaria em olhar o Craigslist,
porém mais de um recrutador me disse que tinha obtido bons resultados ao
anunciar vagas de emprego lá. Reserve algum tempo para fazer essa busca
diariamente.

11. Faça os
classificados trabalharem para você
O Dice oferece um recurso que disponibiliza seu currículo para empresas e
recrutadores que têm postos a serem preenchidos. Recebi alguns telefonemas por
causa disso. O CareerBuilder também adotou este recurso recentemente. Faça alterações
no seu currículo periodicamente de modo que, ao ser pesquisado, ele apareça
como novo ou modificado. Assim, aumentam as chances de você ser visto por uma
empresa ou um recrutador que talvez não o tenha percebido no dia anterior.

12. Prepare-se para a
entrevista
Uma coisa que fiz ao me preparar para uma entrevista foi pesquisar a
empresa, seus clientes e os setores em que atua. Se for uma empresa listada na bolsa,
leia press releases dos dois trimestres anteriores para observar mudanças que
ocorreram e novos rumos que a empresa está tomando. As respostas que recebi de
várias empresas indicam que o interesse do candidato em se informar sobre elas
antes da entrevista causa boa impressão.

13. Lide bem com
recrutadores

Conheci alguns recrutadores. Fui procurado para diversas vagas que não estavam
nos classificados de emprego e, às vezes, eram de um único recrutador. Aprendi
um truque: identificar o mesmo emprego oferecido por recrutadores diferentes.
Uma situação a ser evitada é ter mais de um recrutador tentando "vendê-lo" para
o mesmo cliente e a mesma vaga.

14. Aceite ajuda da
família
Seu orgulho talvez dificulte aceitar ajuda, mas lembre-se de que seu
desemprego também afeta os familiares. Talvez seja uma situação nova na vida
deles, dependendo da idade. Até que ponto você aceitará ajuda da família é você
quem terá que decidir. Veja por este prisma: qualquer que seja a ajuda, menos
você terá que gastar com alimentação.

15. Não fique parado esperando o telefone
tocar
Essa talvez seja uma das coisas mais difíceis. Lembre-se de que os
recrutadores e a equipe de RH têm seu próprio ritmo, que pode ser muito lento.
Quando você se candidata a um emprego, o primeiro contato pode demorar dias.
Você acabará subindo pelas paredes se ficar esperando o telefone tocar. Sempre
há coisas que você pode fazer enquanto aguarda uma resposta. Algumas são de
graça ou custam muito pouco: aquele retoque na pintura que você nunca encontrou
tempo para dar ou a poda ao redor do jardim que já está na hora de fazer. Você
precisa se manter ativo — não fique sentado vendo a hora passar.

16. Saia de casa pelo
menos uma vez por dia
A certa altura, você fica sem ter o que fazer em casa ou simplesmente
precisa dar uma saída. Tem aquela feira de empregos para visitar, mas não
ocupará grande parte do seu tempo. Você também pode bater na porta das empresas
onde gostaria de trabalhar. Porém, com o preço da gasolina, dependendo de onde
você mora pode ser um deslocamento caro para um retorno incerto. Faça coisas
que lhe dão prazer, como ir a um museu ou a um estádio esportivo. O importante
é sair um pouco para que o confinamento não o deixe deprimido.
17. Nunca desista
Mova céus e terras. Uma empresa que hoje preteriu você em favor de outro
candidato talvez volte a procurá-lo quando este indivíduo sair atrás de pastos
mais verdejantes. Nunca pensei que isso fosse possível, mas vi acontecer duas
vezes no ano passado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s