Como lidar com uma rede cujos computadores usam sistemas diferentes

Scott Spanbauer, da PC World/EUA

Se a empresa tem PCs com Windows e Linux, além de Macs com OS X, não se desespere; veja como fazê-los falarem a mesma língua.

rede_multiplataforma_150À
medida que sua pequena empresa cresce e para dar conta dessa demanda
novos colaboradores são necessários, é provável que seja preciso
adquirir mais computadores e assegurar que a rede de dados consiga
abrigar a todos, conectando-os uns aos outros e assegurando acesso à
Internet para todos.

Mas, a essa altura do campeonato, é muito provável que, por conta
das necessidades do negócio ou ao longo do tempo diferentes sistemas
operacionais acabaram entrando na dança. Assim, encontrar PCs com
versões de Windows e de Linux, e até mesmo alguns Macs rodando o OS X Leopard não seria surpresa alguma.

Felizmente, esses três sistemas operacionais conseguem se comunicar
e coexistir em uma rede. Usando acessórios para rede e ferramentas
inclusas em cada um deles, saiba que todos poderão convider
harmonicamente neste ambiente heterogêneo.

Conectando a rede
Sua primeira dúvida ao montar uma rede
de escritório pode ser: "com ou sem fio?". A não ser que você tenha
sérias restrições de segurança, a resposta deveria ser: "os dois".

Redes wireless são mais convenientes, permitindo que usuários de
notebooks trabalhem em qualquer lugar do escritório. Conexões com fio
são a melhor escolha para PCs fixos e impressoras, pois são mais
rápidas, mais seguras e mais fáceis de se configurar – e deixam o
máximo da banda sem fio disponível.

Antes de sair por aí e comprar o primeiro roteador wireless
de 120 reais que encontrar, avalie com precisão quais são as suas
necessidades de rede, além da topografia de seu escritório. Primeiro, a
fiação da rede cabeada já está no lugar? Se sim, ela chega a locais em
que você quer conectar computadores e outros aparelhos à rede, como
impressoras?

Cabos padrão Ethernet são bem baratos. Para criar um ambiente
organizado e profissional, no entanto e livre de problemas de
instalação, é conveniente contar com o serviço de um técnico. Mas mesmo
se seu orçamento estiver apertado, faz sentido pelo menos desenhar um
mapa mostrando onde seus aparelhos conectados e sem fio estarão.

Toda essa fiação tem que acabar em algum lugar – e geralmente o
destino final pode ser um quartinho, onde os cabos se ligam a um
roteador Ethernet. O roteador faz uma série de trabalhos importantes:
fornece endereço de IP local aos computadores de sua rede (necessário
para a comunicação entre as máquinas); coordenar conexões entre os
endereços privados e servidores na Internet; e bloquear conexões
indesejadas com um firewall. O roteador também pode incorporar um ponto
de acesso sem fio.

Se a sua empresa é pequena – algo em torno de cinco pessoas – você
pode se virar com um roteador sem fio barato. A maioria deles possui
hub ethernet com fio, possuindo de três a cinco conexões, e alguns
poucos oferecem oito portas – quanto mais, melhor para uma empresa que
quer crescer. Caso necessite de conexões com fio adicionais, você terá
de comprar um switch Ethernet (a partir de 50 reais, modelos com 8 portas) e

Ainda assim, até o roteador mais rápido pode dar sinais de lentidão
quando hospedar dez ou mais usuários ativos, dependendo da demanda de
banda de cada um. Como alternativa, você pode optar por um roteador com
fio (com diversas portas, claro) e um ponto de acesso sem fio separado
que os conecte.

Paredes, alvenaria, metal e outras estruturas podem interferir no sinal da rede sem fio,
de forma que um roteador com fio aliado a um ponto de acesso wireless
seja uma boa opção caso o hub de sua rede esteja distante de seus
"trabalhadores sem fio".

Para aperfeiçoar o desempenho, posicione seu roteador ou ponto de
acesso o mais perto possível das áreas de trabalho wireless.
Atualizar-se para a tecnologia sem fio mais moderna – padrão 802.11n – também pode acelerar significativamente suas conexões sem fio.

Às vezes, resultados melhores aparecem quando se compra tudo de um
só fabricante. Leia o manual antes de instalar o roteador e obedeça aos
avisos urgentes de trocar sua senha padrão antes de se conectar.

Ligando as impressoras
Um dos bons motivos para montar uma
rede em seu pequeno negócio é o compartilhamento de impressora.
Impressoras que se conectam diretamente à rede via Ethernet constituem
uma das mais brilhantes inovações de todos os tempos. Simplesmente
plugue-a e ligue-a, e em breve estará disponível a todos os
computadores da rede.

Para localizar e instalar uma impressora da rede no Windows, vá no Painel de Controle, abra Impressoras e aparelhos de fax (apenas Impressoras no Vista), clique em Adicionar impressora e use a opção Impressora de rede na caixa de diálogo que vai se abrir para navegar até o dispositivo correto.

O Windows Vista vai detectar e instalar um driver para ela, se
houver algum disponível online; o Windows XP oferece uma lista de
drivers disponíveis. Talvez os nomes das impressoras não sejam exibidos
no XP caso o nome do seu grupo de trabalho seja diferente daquele ao
qual a impressora pertence.

Para localizar a impressora, faça parte temporariamente desse grupo
antes de navegar em busca do periférico. Em geral é bem mais fácil
compartilhar recursos entre computadores se todos estiverem
configurados com o mesmo nome de workgroup. E em redes pequenas, isso
deve ser condição-padrão.

Para localizar uma impressora no OS X 10.5, abra System Preferences, escolha Print and Fax,
clique no ícone do cadeado para permitir alterações, e depois no sinal
de mais ("+") para adicionar uma impressora. Se sua impressora não
aparecer na lista padrão, você pode localizá-la na categoria Windows.

No Ubuntu Linux, escolha SystemAdministrationPrinting, clique em New Printer, selecione a impressora na lista que vai aparecer e clique em Forward para escolher o driver correto e instalar a impressora.

Não obstante, você pode querer compartilhar uma impressora conectada
diretamente a um PC com outros computadores em rede. Para compartilhar
um impressora no Windows, primeiro ative o Compartilhamento de arquivos e impressoras.

No Windows XP, abra Conexões de rede no Painel de Controle, clique com o botão direito na sua conexão de rede ativa e escolha Propriedades. Marque Compartilhamento de arquivos e impressoras para redes Microsoft no campo Esta conexão usa esses itens e clique em OK.

Compartilhando seus arquivos
Assim como acontece com
impressoras, armazenamento pode ser muito mais prático quando em rede.
Antigamente, compartilhamento de arquivos significava dedicar um
computador inteiro a esse serviço.

Hoje em dia, dispositivos NAS (Network Attached Storage)
– em geral do tamanho de um HD externo – fornecem espaço em disco
sempre disponível a qualquer usuário da rede, por meio do protocolo SMB.

Para se conectar a um compartilhamento SMB a partir do Windows – seja a um dispositivo NAS ou a outro computador – abra Meus locais de rede e navegue pelos compartilhamentos disponíveis no atual workgroup.

Assim como as impressoras, o Windows XP vai exibir apenas o que
estiver disponível para o workgroup a que você pertence. Para ver os
arquivos compartilhados na rede local via SMB no OS X, navegue pelo Finder; servidores disponíveis serão listados em ‘Shared‘ no painel à esquerda da janela; ou então escolha Go, Network no menu. No Ubuntu, escolha Places, Network.

A exemplo das impressoras, nem todos os dispositivos de
armazenamento estão conectados diretamente à rede. O OS X, o Windows
(Vista ou XP) e o Linux permitem que você compartilhe arquivos
guardados em seu computador com outros usuários da rede, e que navegue
pelos arquivos compartilhados em outros PCs.

Para compartilhar documentos no Windows, primeiro habilite Compartilhamento de arquivos e impressora
(como detalhado acima). No Windows XP, navegue até a pasta que você
quer compartilhar, clique com o botão direito nela, escolha Compartilhamento e Segurança e marque Compartilhar essa pasta na rede.

Para permitir que outros usuários a editem, clique em Permitir que usuários da rede mexam em meus arquivos.
Por padrão, o Windows Vista solicita que os usuários forneçam um login
e uma senha antes de terem acesso aos compartilhamentos.

Caso você queira compartilhar arquivos com alguém na rede sem ter
que criar uma conta de usuário para cada pessoa, desligue a função Compartilhamento protegido por senha no Centro de compartilhamento e rede antes de tentar acessar pastas e documentos.

Para compartilhar algo no Vista, clique com o botão direito no conteúdo, vá em Compartilhar, selecione Todos (os usuários dessa lista) da lista de usuários e grupos disponíveis para compartilhar, clique em Adicionar e em OK.

Para compartilhar arquivos no OS X, abra Preferências de Sistema, clique em Compartilhamento, marque Compartilhamento de arquivos, clique em Opções,
selecione as pastas compartilhadas (se houver) que você quer partilhar
via SMB (pastas públicas são compartilhadas por padrão), marque Compartilhar arquivos e pastas usando SMB, digite a senha da conta para cada pasta selecionada quando for solicitado e clique em Pronto.

Para compartilhar uma pasta com todos da rede no Ubuntu, selecione a pasta em File Browser, escolha Arquivo, Propriedades, selecione a aba Compartilhar e marque Compartilhar essa pasta.

Após seguir esses passos, a rede de sua empresa estará funcionando
plenamente. Agora seus funcionários podem focar no crescimento do seu
negócio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s