Cinco opções para manter suas imagens livres da pirataria online

Dave Johnson, da PC World/EUA

Impedir que um conteúdo na web seja copiado é algo quase impossível, mas você pode dificultar o trabalho dos larápios digitais.

fotos_pirataria_150Roubos
ocorrem das mais diversas formas, e não importa se estamos falando de
seu carro ou de uma fita cassete antiga; você se sente violado de
qualquer forma. Com fotos digitais não é diferente. É muito comum ouvir
histórias de pessoas que postam fotos na Internet e depois vêem uma de
suas imagens enfeitando o blog de um desconhecido. O que é possível
fazer para proteger aquilo que é seu?

Vamos falar a verdade: sempre que você coloca uma foto na Web,
existe risco em potencial de roubo. Você nunca pode proteger
completamente uma foto de ser usada sem sua permissão. Isto posto,
existem diversas estratégias que você pode adotar para obter um pouco
mais de segurança. Vamos falar de cada uma delas.

Use tamanhos pequenos
Redimensionar suas fotos não vai
necessariamente impedir que alguém as pegue "emprestadas" sem sua
permissão, mas vai limitar definitivamente o uso que poderá ser feito
delas.

Suponha que você tirou uma foto incrível. Se você postá-la com todo
seu tamanho, qualquer um poderá usar a resolução máxima para fazer
impressões em alta qualidade. Em vez disso, redimensione a imagem antes
de publicá-la. Ao fazer, as possibilidades de uso de seu trabalho
autoral diminuem.

Uma maneira fácil é usar o redimensionador que vem com o Windows. Clique com o botão direito na foto, escolha Enviar Para, Destinatário de Correio e selecione Reduzir Todas As Imagens na caixa de diálogo que vai se abrir.

reduzir_email.jpg

Reduza o tamanho: o Windows possui recurso que
permite deixar a imagem em tamanho menor

Você também pode fazer essa mudança em seu editor de imagem. No Adobe Photoshop Elements, abra uma foto e escolha Arquivo, Salvar para Web.
Ali, você pode especificar o tipo de arquivo, o tamanho específico dos
pixels, e a tanto de compressão a ser usado. A vantagem desse método é
que o Photoshop Elements mostra o antes e depois das imagens
lado-a-lado, de maneira que você possa visualizar o efeito causado na
imagem pela compressão. O programa também diz, mesmo antes de salvar a
foto, qual será o tamanho final da imagem.

Você também pode usar a função Image Size do Photoshop e
escolher um tamanho e resoluções menores para sua foto. Quanto menos
informação digital a imagem tiver, menor a qualidade, mas também
menores as chances de alguém tirar proveito do seu trabalho.

redimensionar_tela.jpg

Editor de imagens: use o software para diminuir o tamanho das fotos

Ative a proteção
O próximo passo na batalha contra a
pirataria de fotos é usar a proteção inclusa em seu site de
compartilhamento de fotos. As ferramentas à sua disposição vão depender
de qual serviço web você usa, mas muitos deles permitem que você
determine quem pode ver suas fotos e quem pode baixá-las.

No Flickr, por exemplo, olhe abaixo de todas as fotos que você subiu e você verá um texto que diz "Qualquer pessoa pode ver essa foto (editar)". Clique em "editar"
para limitar a visualização a somente algumas pessoas. Para bloquear a
possibilidade de download de uma foto do Flickr, clique em Minhas Coisas, Conta, selecione a aba Privacidade e Permissões e edite a opção Quem pode fazer download das suas coisas.

foto_flickr.jpg

Restrinja o acesso: cada serviço web tem uma forma
diferente de proteger o conteúdo do acesso indesejado

Coloque uma marca d’água
Uma marca d’água é um texto que
aparece em sua foto, geralmente para identificar a quem ela pertence e
para desencorajar as pessoas de usá-la. Existe uma série de programas
que podem marcar suas fotos (o Adobe Photoshop Elements, no entanto,
não é um deles). O Corel Paint Shop possui essa capacidade; com ele é
fácil adicionar uma marca d’água antes de fazer upload dos arquivos.

Para adicionar uma marca d’água no Paint Shop Pro, selecione Image, Watermarking, Visible Watermark.
Na caixa de diálogo que vai se abrir, você vai precisar navegar para
outra imagem em seu computador que contenha o texto que você quer
inserir em sua foto.

Uma dica fácil é criar um arquivo novo no Paint Shop Pro e usá-lo
como ferramenta de texto para digitar seu nome e um sinal de copyright
em um fundo branco.

Caso você não tenha o Paint Shop Pro, não preocupe: existem vários
programas de marca d’água disponíveis. Você pode querer testar o Visual Watermark (35 dólares) ou o Batch Watermark (33 dólares), por exemplo.

watermark_350

Modelo de marca d’água feita pelo programa Visual Watermark

Impressão digital
Marcas d’água visíveis são fáceis de
aplicar, mas elas são inegavelmente feias. Não recomendamos usá-las a
não ser que você tenha um negócio que esteja tentando proteger. Outra
opção é incluir uma marca d’água invisível, uma espécie de assinatura
ou impressão digital eletrônica.

Se você possui uma foto pela qual está disposto a ir à Justiça em
busca de proteção, então não há nada tão potente como uma marca d’água
invisível. Uma marca d’água invisível insere informações no arquivo da
foto que podem provar que você é o proprietário dos direitos de cópia.

Mais uma vez o Paint Shop Pro pode ajudá-lo: selecione Image, Watermarking, Invisible Watermark para inserir essa informação em uma foto.

Para tirar proveito desse tipo de marca d’água, no entanto, você
terá que assinar algum serviço que mantenha informações de marca d’água
na Internet, como o MyPictureMarc.

Uma vez que não se vê essa modalidade de proteção, algumas pessoas
usam tanto marcas d’água visíveis quanto invisíveis para obter o máximo
de proteção. Mas, talvez, marcas d’água invisíveis sejam úteis somente
em caso de se querer brigar na justiça por reparo de algum dano.

Conclusões
Como dissemos antes, não existe há forma de
garantir que suas fotos sejam surrupiadas. Se você usa um site de
compartilhamento de fotos que permite bloquear downloads, mesmo assim
os visitantes têm acesso à onipotente tecla PrintScreen em seus teclados, ainda que isso limite a qualidade da imagem obtida.

Algumas pessoas não se importam em ter que tirar marcas d’água
manualmente ou usar a ferramenta Clone em seus editores de imagem para
removê-las.

Talvez o melhor caminho seja tomar precauções simples e razoáveis.
Não poste nenhuma foto na Web que você não queria que seja copiada; e
suba apenas fotos que tenham sido redimensionadas para caberem na tela,
de forma que não possam ser usadas em projetos comercias de alta
resolução, como livros ou pôsteres.
Depois faça upload de suas imagens e deixe que o mundo curta seu
trabalho. Afinal é justamente o compartilhamento de conteúdo que faz a
Internet ser o que é.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s