Sete maneiras de se prevenir contra desastres nos seus dados

Rick Broida, da PC World/EUA

Não basta fazer backup das informações importantes. Às vezes, é preciso ter mais de uma cópia do que se quer proteger.

desastre_hd_150Uma
base de dados corrompida do Outlook estraga seu arquivo de mensagens e
também a lista de contatos. Uma pasta deletada acidentalmente leva
consigo documentos importantíssimos de negócios. Já uma falha repentina
do HD pode destruir não só os dados acima, como também seus arquivos
mp3s e um acervo inestimável de fotos.

A lista de possíveis catástrofes vai longe, e poucos usuários estão
preparados para lidar com elas. Exatamente por isso que, em geral, não
se têm um planejamento de backup.

Sob determinado ponto de vista, os dados que estão no PC são um
pouco como dinheiro. Consultores financeiros sempre recomendam manter
um portfólio diversificado.

Assim, se algum fundo cai muito, as chances de você ir à falência de
uma vez são menores. O mesmo conceito se aplica aos backups:
diversificando suas opções – isto é, arquivando seus dados em diversos
locais, usando métodos diferentes – você estará seguro mesmo se algum
desastre destruir alguma base de dados ou compilação de informações.

Vamos dar uma olhada nas maneiras pelas quais você pode ampliar seu
portfólio de backups para se proteger contra a inevitável catástrofe de
dados. Para garantir a segurança de seus documentos importantes,
recomendamos usar pelo menos alguns dos métodos descritos a seguir, ao
mesmo tempo.

Método 1: backup de todo o sistema
Com HDs externos de 300 GB já disponíveis por 100 dólares (nos EUA – no Brasil, estes equipamentos ainda custam quase 2 mil reais), é tentador tem um destes plugado ao PC.

Use-o com o utilitário de clonar drives Casper 4.0,
que realiza backups agendados com ou sem compressão. Um backup completo
de todo seu sistema é a melhor defesa contra perda de dados: em caso de
falha total, é só restaurar cada bit a partir do drive reserva.

01

Método 2: backup remoto somente de dados
Apesar
de ser ótimo arquivar seu HD inteiro, não menospreze os benefícios de
guardar apenas seus dados mais importantes: documentos, anotações,
registros financeiros, e-mail, contatos etc. Às vezes você só quer
restaurar um certo punhado de arquivos ou uma porção de dados. Além
disso, backup apenas de dados leva muito menos tempo to que um backup
de todo o sistema.

Para isso, dê uma olhada em um serviço online de backup como o iDrive ou o MozyHome.
Ambos oferecem 2GB de espaço gratuito de armazenamento e a opção de
fazer upgrade para espaço ilimitado por meros 5 dólares mensais.

O Mozy se baseia num software cliente para ajudá-lo a selecionar
para backup tanto arquivos comuns quanto dados importantes de programas
como o Outlook.

Já o iDrive usa uma interface do estilo do Explorer para selecionar arquivos específicos e pastas para preservar.

02

A verdadeira vantagem dos dois serviços é a de que eles funcionam
automática e silenciosamente, fazendo upload de arquivos novos e
modificados enquanto você trabalha (ou em horas agendadas). Este tipo
de backup "configure-e-esqueça-dele" vale alguns trocados por mês.

Se você prefere economizar essa grana e não se importa em colocar a
mão na massa, vários serviços permitem a você hospedar arquivos online
de graça. O ADrive, por exemplo, oferece 50GB de armazenamento e não cobra nada por isso.

No entanto, o serviço não inclui sincronização: cabe a você
selecionar quais arquivos serão guardados e quando isso será feito. Ou
seja: utilize esses serviços para arquivos que não sofrem alterações
freqüentemente, como mp3 e álbuns de fotos.

Método 3: backup no PC reserva
Hoje
em dia, não é tão raro as pessoas terem dois ou mais PCs e existe uma
grande chance de você ter mais de uma máquina dessas em casa. Por que,
então, não criar uma rede de backup que cuide do HD de todos? Tudo que
você precisa é o SyncToy 2.0, um dos utilitários PowerToy gratuitos da Microsoft.

Com ele, você pode criar "pastas casadas" entre PCs, copiando
arquivos entre eles com um simples clique. Esta é uma boa maneira de
sincronizar acervos de fotos diferentes ou desatualizados entre seu PC
e o da sua esposa, e de criar um backup de ambos no processo.

03

Se seus PCs não estiverem na mesma rede – um em casa e outro no trabalho, por exemplo – experimente o Windows Live Folder Share
da Microsoft, que sincroniza arquivos pela Internet (e automaticamente;
o SyncToy requer que você o faça manualmente toda vez que alterar ou
adicionar itens novos).

A vantagem do FolderShare é a de que você pode expandir sua rede de
backup para incluir amigos, sincronizar arquivos importantes com suas
máquinas e vice-versa. Da mesma forma que o SyncToy, o FolderShare não
custa nada.

Método 4: Backup de documentos
Se você é usuário do Google Docs,
sabe que esta suíte de aplicativos de produtividade baseada em Web pode
importar documentos do Microsoft Word, Excel e PowerPoint.

Mas não seria ótimo se você pudesse de fato sincronizar todos esses
tipos de arquivos entre seu PC e o pacote? Dá pra fazer isso com o DocSyncer, uma ferramenta gratuita, ainda em beta.

A princípio, seu objetivo era tornar seus arquivos acessíveis a
partir de qualquer lugar; mas ele também cria um backup perfeito de
seus documentos do Office dentro do Google Docs (e um backup do seu
material do Google Docs em seu PC).

04

No beta atual só é possível sincronizar arquivos contidos na pasta Meus Documentos.
Assim, se você costuma espalhar seus arquivos do Office por outras
pastas, terá de movê-los para este deposítório e só então usar o
serviço de backup.

Método 5: backup de Favoritos
Se
você é como a maioria dos usuários, é bem provável que tenha acumulou
anos de ‘Favoritos’ em seu navegador. Este é um acervo que, com
certeza, nenhum internauta quer perder. Felizmente, é muito fácil
copiá-los para a Web para recuperá-los quando precisar.

Para quem usa o Firefox, basta instalar o plug-in gratuito Foxmarks. Usuários do Internet Explorer conseguem o mesmo com o BookmarkSync.
Conseqüentemente, ambas as ferramentas conseguem manter seus favoritos
em sincronia entre vários PCs e também permitem que você os acesse a
partir de qualquer browser.

05

Método 6: backup de e-mail
Você é um colecionador de e-mails antigos? Se sim, provavelmente você iria detestar perder suas mensagens.

Comece com um destes dois utilitários de backup gratuitos desenvolvidos exclusivamente para correio eletrônico. O Amic Email Backup, que copia tudo – inclusive seus contatos, configurações de conta e parâmetros de mensagem – em um simples arquivo comprimido.

Ou então opte pelo Mailstore Home, que duplica toda sua caixa em um arquivo dentro do qual dá para fazer buscas e opcionalmente faz backup para CDs e DVDs.

O Amic é compatível com nove clientes de e-mail, incluindo o Outlook, o Outlook Express, e o Eudora. Já o Mailstore Home funciona com o Windows Mail, Outlook, Outlook Express, Thunderbird, e o Seamonkey.

Evidentemente, a não ser que você coloque esses discos em um cofre
ou faça upload dos arquivos pela Web, esses tipos de backup continuam
vulneráveis a incêncio e outros desastres.

06

Eis uma razão para pensar em atrelar seu e-mail com o Gmail IMAP,
que cria de fato um arquivo baseado em Web pela sincronização de
mensagens entre os servidores do Google e seu PC.

Comece assinando uma conta grátis do Gmail, ativando o IMAP e
seguindo as instruções de configuração para seu cliente de e-mail. 

Então, você poderá configurar ou sua conta de e-mail para encaminhar todas as mensagens para sua conta do Gmail ou o Mail Fetcher do Gmail para restaurar e-mails a partir do servidor POP3 de seu provedor.

Leia também:
> Use o Gmail como caixa universal de mensagens eletrônicas

A partir de então, todas as suas mensagens irão passar pelo Gmail, o
que lhe dará mais de 6GB de espaço para mensagens e anexos, além de
bons filtros de spam de lambuja.

Depois de configurar tudo corretamente, você terá para sempre cópias
de seus e-mails disponíveis na sua conta do Gmail acessível pela Web.
Não se trata apenas do backup ideal de e-mail, mas também do mais
prático.

Método 7: o backup que já está no seu bolso
Por
último, vamos falar dos backups que você já tem – mas não sabe que tem.
Por exemplo, se você carrega um smartphone ou PDA que se sincroniza com
o PC, é como ter um backup móvel de seus contatos, calendário, memória
e tarefas.

Em caso de perda de dados do desktop, basta sincronizar seu aparelho
para recuperar tudo no Outlook, Palm Desktop, ou qualquer outro
gerenciador de contatos que você utilize.

Mas atenção: tenha certeza de ter ajustado a sincronização
para que ela ocorra a partir do aparelho para o PC e não no sentido
inverso – caso contrário, irá perder o conteúdo salvo no dispositivo
móvel também.

Da mesma forma, se você tiver um iPod, um Zune ou outro tocador de
mídia, pode usá-lo para recuperar um acervo musical danificado. Usuários do iPod podem dar uma olhada no iPod Folder, que copia músicas diretamente do player para qualquer pasta em seu sistema Windows ou Mac.

07

Você pode até armazenar o próprio programa no iPod, para que sempre esteja disponível. Quem tiver o Zune precisa mexer no Registro do Windows para fazer o aparelho aparecer como um drive removível.

Após isso será muito simples arrastar todas as suas músicas do
dispositivo para o desktop. Você pode fazer o mesmo com qualquer mp3
player que seu computador reconheça como um HD.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s