Usuários de Mac dão dicas de como aproveitar os recursos do Leopard

Por Macworld/Londres

Saiba como usar e compartilhar telas, monitorar a CPU, limpar o Stack e o menu ‘abrir com’, otimizar o Quick Look e muito mais.

Nada melhor que utilizar um sistema diariamente para descobrir todos
os seus macetes e maneiras de tornar tarefas cotidianas mais simples.

Separamos seis dicas rápidas dos leitores do MacOSXHints para facilitar a vida com o Leopard.

Compartilhamento de Tela mais rápido

Com o Mac OS X é possível compartilhar uma tela com outro Mac pelo
iChat e Finder. Há entretanto, uma ferramenta mais eficiente para isso
chamada "Compartilhamento de Tela", que pode ser acessada em Sistema, Biblioteca em CoreServices.

Quando a aplicação é lançada, uma janela pede um endereço de rede da
máquina remota. Se você não souber o IP, saia do Compartilhamento de
Tela, mude para o Terminal e digite a linha de comando:

defaults write com.apple.ScreenSharin ShowBonjourBrowser_Debug 1

dicas_leopard_bonjour

Bonjour Browser: Utilizando o
Compartilhamento de Tela e um comando no Terminal você pode obter uma
lista de computadores e telas compartilhadas.

Abra o Compartilhamento de Tela novamente e você verá a janela do
Bonjour Browser, onde você pode escolher a máquina que irá se conectar.
Você precisa fornecer um nome de usuário e senha, mas não precisará
entrar com o endereço de rede. Se você desejar tornar o acesso mais
rápido, selecione Adicionar a Meus Computadores para adicionar ao Bonjour Browser. Enviado por Christopher Aloi.

Envenenando o Compartilhamento de Tela

Também podem ser adicionadas funcionalidades ocultas à ferramenta
Compartilhamento de Tela. Feche o programa, alterne para o Terminal e
digite a linha de comando (numa mesma linha e teclando espaço ao final
de cada uma das cinco primeiras linhas, mas não depois do Curtain, ou
GetClipboard,):

defaults write

com.apple.ScreenSharing

‘NSToolbar Configuration

ControlToolbar’

-dict-add ‘TB Item Identifiers’

‘(Scale,Control,Share,Curtain,

Capture,FullScreen,GetClipboard,

SendClipboard,Quality)’

Quando o Compartilhamento de Tela for reiniciado, você irá observar
cinco novos botões e um slider em sua barra de ferramentas. (Se ele não
estiver visível clique em Visualizar e em Mostrar Barra de
ferramentas). Veja "Customizar o Compartilhamento de Tela para um
resumo de cada funcionalidade. Nem sempre elas funcionam perfeitamente,
mas a maioria irá rodar sem problemas. Os ícones podem ser
reorganizados. Por Dennis Wilkinson e Daniel Steffen.

dicas_leopard_comp350

Customizando o Compartilhamento de Tela: (A)
alternar entre Mac remoto e somente observar a máquina. (B) Trava ou
libera mouse e teclado do Mac remoto. (C) Trava o Mac remoto e exibe
uma tela escura com um ícone de travado. (D) Captura a tela inteira do
Mac remoto e a envia para um arquivo local. (E) Alterna entre
visualização em janela ou tela inteira. (F) Slider que reduz a
qualidade das imagens.


Limpeza rápida de pilhas (Stacks)

As pilhas ou stacks do Leopard tem uma recepção mista, mas a
produtividade pode ser ampliada criando uma stack de Trabalho para
projetos que estão sendo alterados continuamente. Um primeiro passo é
criar uma pasta Trabalho em seu diretório e depois arrastá-la para o
Dock. Isso garante um acesso rápido aos arquivos.

Criar um stack de trabalho pode ajudar muito, mas é complicado
realizar a limpeza quando um projeto é encerrado ou alterado. Para
consertar isso, crie um trabalho no Automator para limpar esses
arquivos na pilha:

1 – Arquivos e Pastas: Selecione Utilizar arquivos e pastas selecionados no Finder agora na pasta que você criou.

2 – Arquivos e Pastas: Adicionar conteúdo da pasta

3 – Arquivos e Pastas: Filtrar Itens do Finder: Nome não é igual a limpar Working.app

4 – Arquivos e Pastas: Mover Itens do Finder para Lixeira

Depois salve este fluxo de trabalho como Limpar Working.app e
salve-o na stack Working. Quando um projeto é finalizado, basta abrir o
stack e dar um duplo clique em Limpar Working.

dicas_leopard_automator

Limpar Working.app: Com este fluxo do automator você pode limpar a pasta com um único clique.


Monitore os pontos da CPU

O Monitor de Atividade oferece um bom cenário do que acontece na
CPU, mas se você quiser informações mais detalhadas, abra HWPrefs em
Biblioteca, Application Support. Depois clique em CPUPalette. (se você
não encontrar o programa insira seu CD do Leopard e clique em
Instalações Opcionais, selecione Pacotes e um duplo clique em CHUD.pkg,
isso irá instalar o CPUPalette).

Ele irá exibir dois gráficos mostrando o quanto sua CPU está ocupada
e permite que os de sua escolha sejam desativados. Clique no botão
retangular no canto superior direito para revelar um painel de
configurações, onde é possível ajustar a transparência, intervalo de
amostra e histórico e acesso a planilha, para sair clique no botão
vermelho. Enviado por semaja2.

Veja arquivos plist no Quick Look

Em algum ponto da evolução do OS X a Apple começou a salvar os
plists (arquivos que contêm preferências de usuários) em formato
binário, abandonando o XML. Isso se tornou um problema na visualização
rápida de preferências. Era necessário converter o arquivo para XML
utilizando o plutil ou carregá-lo em algum editor, que é um browser
pobre. Mas no Leopard você pode selecionar um grupo de arquivos .plist
e visualizá-los pelo Quick Look.

dicas_leopard_plis

Sem conversão: visualize arquivos .plist pelo Quick Look no Leopard.


Limpe o menu ‘Abrir Com’

Em alguns momentos, quando você clica com o control em algum arquivo
para utilizar o Abrir Com, algumas entradas duplicadas ou mesmo
programas que você excluiu do Mac. O que você precisa fazer nesses
casos é reconstruir a base de dados do LaunchServices. Para realizar
isso abra o Terminal e digite o comando (em uma única linha sem espaços
até –kill):

/System/Library/Frameworks/

CoreServices.framework/Versions/A/

Frameworks/LaunchServices.framework/

Versions/A/Support/lsregister -kill

-r -domain local -domain system

-domain user

Quando a base de dados estiver refeita, a lista de aplicativos deverá estar limpa. Enviada por Jan Verbeke.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s