Conheça 10 browsers que rodam no Mac e saiba qual faz o seu estilo

Por Macworld/Londres
Joe Kissell, editor da Macworld, de Londres.

Safari,
Firefox, iCab, DevonAgent, Flock, Camino, SeaMonkey, OmniWeb, Opera e
Shiira. Qual o melhor para rodar no Mac OS? Leia nossa avaliação.

Os
browsers costumavam ser apenas uma maneira de navegar na web. Mas a
internet amadureceu e também aumentaram as expectativas sobre o que os
navegadores devem fazer e oferecer.

Mas o que faz um browser se destacar atualmente? A facilidade para ler e-mails, o fato de reconhecer todos os formatos
de vídeo, oferecer ferramentas de edição de fotos? Ou proteger o computador e a privacidade, facilitar o
preenchimento de formulários, integrar de maneira correta o sistema
operacional e aplicações, ter vários serviços de internet, capacidades de
busca e opções de customização?

safari300

"Interface limpa: O Safari possui recursos avançados, mas nunca pareceu complicado"

Para indicar qual é o browser que mais cumpre as suas necessidades, testamos 10 navegadores para o OS X: iCab 4.0.1; Safari 3.1; DevonAgent 2.3; Flock 1.0.3; Camino 1.5.5, Firefox 2.0.0.12, SeaMonkey 1.1.8; OmniWeb 5.6; Opera 9.26; e Shiira 2.2.

Todos  são gratuitos, exceto o DevotAgent (50 dólares), o iCab, que
tem as versões Free (grátis) e a Pro (25 dólares) e o OmniWeb (15
dólares).

Foram analisados a interface, capacidades web e funcionalidades
extras. Informalmente foi testado o desempenho, mas sem testes de
velocidade.

Como muitas variáveis afetam a percepção de um navegador,
julgamentos de velocidade e desempenho são muito difíceis. Em uma
conexão de banda larga, todos os browsers pareceram rápidos na
visualização da maioria dos sites.

Interface

Além daquele grande espaço branco, que fica cheio com informações da
web, a interface de um browser é a primeira coisa a ser notada.

O
Safari ganha pontos com sua interface simples e eficiente. A maioria
dos browsers se equipara com o visual limpo do Safari, incluindo o
Camino, OmniWeb, Shiira e o redesenhado iCab.

O SeaMonkey, entretanto, não é atraente e sua interface obsoleta contrasta com suas outras capacidades.

Múltiplos serviços: O Flock não apresenta somente feeds RSS e
informação ao vivo de sites como Facebook e Twitter, mas também oferece
um editor de blog que funciona com a maioria das plataformas.

Navegação por abas, de uma forma ou de outra, tem sido obrigatório
nos browsers há anos. O OmniWeb parece ter avançado neste recurso já
absorvido por todos. O browser permite que você adicione thumbnails ou
títulos (de sua escolha) a essas abas, tornando a localização de uma
página mais simples.

De maneira similar, o Shiira adiciona thumbnails na parte inferior
da janela, numa área de rolagem horizontal chamada PageDock. Essa área
pode ser oculta ou convertida em abas convencionais. O Camino e o
DevonAgent oferecem abas, mas são os únicos que não permitem que você
as organize.

Os temas do Firefox e as Skins do Opera permitem a modificação do
frame, cor, barra de ferramentas, ícones e outros atributos visuais de
suas janelas. O SeaMonkey também inclui temas instaláveis, mas a
maioria deles não funciona com o OS X.

A
maioria dos browsers permite que você adicione, remova e customize
barras de tarefas e outros elementos de janela. O Opera e o Firefox são
os mais flexíveis. Por outro lado, a fina barra do DevonAgent’s não é
customizável e o SeaMonkey oferece poucas opções em suas Preferências.

Surfando na web

A maioria dos browsers exibiu perfeitamente as páginas, graças às
modernas engines de renderização, a tecnologia que ajuda cada browser a
interpretar e exibir o conteúdo da web. Mesmo com o grande número de
browsers, a maioria utiliza as mesmas engines, tornando a
compatibilidade maior.

Renderização

Os browsers testados utilizam somente três engines de renderização.
O Gecko, um descendente da engine do Mozilla, é um renderizador de
código aberto utilizado pelo Camino, Firefox, Flock e SeaMonkey. A
engine de layou da Apple, WebKit, está presente no Safari, DevonAgent,
iCab, OmniWeb e Shiira. O Opera confia em sua própria engine, o Presto.

camino300

Bloqueando aborrecimentos: As preferências do Camino tornam o processo de reduzir alguns empecilhos da internet mais fácil.

Se tudo for igual, se dois browsers dividem uma engine de
renderização, uma página irá aparecer da mesma forma para os dois. Mas
nem sempre é assim. Por exemplo, um browser pode utilizar uma versão
antiga da engine, resultando em um comportamento diferente.

O
Firefox 3 irá utilizar o Gecko 1.9, que regula inúmeras deficiências.
Os outros browsers baseados no Gecko não devem demorar muito para
atualizar a engine. Outro problema são os códigos externos de
desenvolvedores que podem afetar o desenho de uma página.

Teste de padrões web

O World Wide Web Consortium (W3C) é o grupo responsável por
estabelecer e desenvolver os padrões web para HTML, XHTML e CSS
(Cascading Style Sheets), os blocos básicos para desenvolvimento web.

Recentemente, o W3C tem trabalhado na próxima geração de padrões,
que inclui HTML 5 e CSS 3. Na teroria, cada browser deve suportar todos
os padrões aprovados. Os desenvolvedores deveriam seguir o mesmo
caminho. Se isso acontecer, uma página será a mesma em todos os
browsers.

Mas nem sempre a teoria se traduz à realidade. Alguns
desenvolvedores dão pouca atenção aos padrões da W3C, enquanto os
desenvolvedores de browsers (principalmente a Microsoft) programam suas
próprias alterações ao HTML ou falham em atender às especificações.

Também está se tornando comum o uso de HTM e XHTML incomuns nos
sites. Alguns são completamente construídos em Flash, enquanto outros
confiam em Java applets, JavaScript ou AJAX (Asynchronous JavaScript e
XML), fornecendo interatividade mais solta sem vários carregamentos
(comum nos chamados sites da Web 2.0). Como resultado, os browsers
precisam ser flexíveis para lidar com os padrões emergentes e sites que
fogem da linha.

Para o teste foi selecionada uma grande gama de
sites a fim de identificar falhas sérias em compatibilidade. Para
checar a aderência a sites formais e informais foram visitados sites
como QuirksMode, Web Standards Project e css/edge.

Para testar a atitude de renderização real, foram selecionados sites
com complexidade em HTML, XHTML,CSS, Flash e JavaScript, como AZCentral Entertainment, Gap, PressDisplay.com e New York Times. Também foram visitados sites Web 2.0 com grande interatividade AJAX, incluindo Google Apps, Backpack e PicResize.

opera300

Ferramentas de desenvolvimento: As ferramentas do Opera fornecem informação sobre todos os elementos em uma página.

Como esperado, todos os browsers foram capazes de visualizar todos
os sites, com algumas pequenas exceções. No site da Gap, o Camino teve
um pequeno problema para renderizar a janela Quick Look que aparece sob
uma animação Flash.

Os browsers baseados em Gecko (Camino, Firefox, Flock, e SeaMonkey)
obtiveram resultados piores no ACID2, no Web Standards, um teste para
padrões Web avançados (mas a versão 1.9 do Gecko corrige esses
problemas).

Em relação a formulários HTML, o Opera não exibiu corretamente
controles como botões, menus pop-up e campos de texto. Os
desenvolvedores afirmam que os problemas serão corrigidos com a versão
9.5. Todos os browsers baseados no WebKit tiveram problemas com os
controles de menu pop-up do AZCentral.


que o desempenho dos browsers é praticamente igual na renderização de
páginas, como escolher um bom? Aí entram os extras. Cada browser possui
um pacote de funcionalidades únicas, gerando contrastes na experiência
do usuário.

Organizando sessões

Todo browser pode armazenar seus bookmarks (sites favoritos). Esses
browsers também permitem guardar as guias e janelas abertas, seja
salvando todas suas guias nos bookmarks ou alguma seleção especial de
guias e janelas. Isso não foi possível no Shiira.

A maioria dos browsers consegue lembrar as guias e janelas abertas
quando restaurado após um desligamento, somente o Safari e o SeaMonkey
não apresentam essa funcionalidade.

seamonkey300

Visual retro: Baseado em Gecko, o SeaMonkey tem um visual que remete aos primórdios dos browsers.

Suporte a add-ons

Os add-ons permitem uma gama de novas habilidades em seu browser, ou
mesmo alterar o comportamento de funções existentes. O Firefox é sem
dúvidas o browser mais expansivo, graças a seu suporte a add-ons.

O
Opera também suporta plug-ins, oferecendo ferramentas como
gerenciamento avançado de bookmarks e edição de cache. O Flock possui
uma variedade limitada de add-ons.

Formulários e senhas

A maioria dos navegadores consegue aprender informações de
formulários, como nome, e-mail, endereço, e-mail, bem como nomes de
usuários e senhas para sites.

O Safari armazena o nome de usuário e senha no OS X Keychain e
contata informações no Address Book, também pode adicionar informações
de formulários em sua própria lista.

Camino, iCab, OmniWeb, e Shiira também utilizam o Keychain para
nomes e senhas. Para outras informações de formulários, o Camino e o
OmniWeb podem acessar seu catálogo de endereços. O OmniWeb permite a
adição de mais campos, que são armazenados em sua própria base de
dados, o Camino não consegue.

O iCab também mantém sua própria lista de contatos, mas não possui a
capacidade de aprender. O Shiira não pode salvar informações como
endereço e número de telefone.

O Firefox e o Flock utilizam sua própria base de dados para nomes e
senhas, bem como para informações de contatos, mas não é possível
editar ou ver as listas de contatos, o que é um tanto inconveniente.

O
Opera também armazena dados de formulário internamente, mas com o
comportamento oposto: é possível editar contatos mas não senhas e nomes
de usuários. No SeaMonkey são mantidas listas de usuários e senhas
privadas, bem como informação de formulários, o browser fornece
editores para essas informações. Somente o DevonAgente não possui
funções de completar.

Privacidade e segurança

Todos os navegadores testados apresentam configurações de
privacidade, como a habilidade de deletar cookies, páginas em cachê e
outros dados pessoais.

shiira300

Visual: O Shiira utiliza guias visuais, bookmarks flutuantes e paleta de histórico

Os browsers testados possuem ações diferentes em segurança.
DevonAgent, Safari e Shiira usam uma tática simples, fornecendo
navegação anônima que previne o armazenamento de cookies e informações
pessoais no Mac. Icab, OmniWeb e Opera permitem a criação de políticas
detalhadas para tipos de conteúdo em cada domínio visitado.

Camino, Firefox, Flock e SeaMonkey oferecem um controle mais fino que o Safari, mas não lhe atormentam com opções complicadas.

Campos de busca

A maioria dos browsers possui um campo de pesquisa. No Camino e no
Safari, a pesquisa é amarrada ao Google. SeaMonkey e Shiira permitem
que você escolha entre ferramentas de busca pré-configuradas.

O
DevonAgent permite uma busca em janela separada com várias ferramentas
de busca diferentes, simultaneamente. Além de busca avançada, os
resultados são acompanhados de sumários e organizados por tópicos.

RSS e Blog

O Flock apresenta a mais impressionante melhoria em RSS. Os feeds
são exibidos em uma barra lateral, permitindo o movimento rápido entre
os títulos, fragmentos ou texto completo (se disponível), marca
entradas como lidas, armazena para leitura ou cria um post à partir da
entrada de RSS.

O suporte a RSS do Opera também é sólido. É possível marcar entradas
como lidas, adicionar categorias e organizar segundo vários critérios.
O Safari possui um leitor tímido e nada inspirador de RSS.

Todo browser permite que post de blog sejam escritos, mas o Flock é
capaz de se comunicar diretamente com muitas plataformas de blog,
permitindo a construção de um post sem ter de visitar o serviço. Ele
também é integrado com outros serviços web, como Flickr, YouTube e
del.icio.us.

O
Safari também deve receber uma menção especial, isso pelo seu suporte a
controles de texto em serviços como Blogger e em formulários web com
área de texto, coisa que o iCab também faz.

Conselho da Macworld

O Safari aparece como favorito com seu suporte aos padrões,
interface amigável e capacidades que a maioria das pessoas irá
precisar. Se você procura um browser mais flexível, o Mozilla Firefox é
uma boa opção pelo número de temas e add-ons. Outra boa opção é o
OmniWeb, que possui uma interface inteligente e atraente, editor HTML e
controles de privacidade e segurança mais detalhados.

Qual o browser certo para você?

Se você procura um browser comum não irá se decepcionar com o Safari
e o OmniWeb. Mas para certas tarefas, a melhor solução é buscar um
browser especializado.

Blog e redes sociais: Flock. Se você passa muito tempo
escrevendo posts e usando sites como Facebook, Flickr e Twitter você
irá aproveitar a integração desses serviços com o Flock. É possível ver
as atualizações do Facebook, últimos comentários no Flickr ou enviar um
post, tudo sem visitar o site.

Customização:
Para ter um browser com a sua cara, o mais indicado é o Firefox. O
browser da Mozilla possui inúmeras extensões. É possível adicionar tudo
desde ferramentas de desenvolvimento a jogos Quis.

Pesquisa: DevonAgent. Muitos browsers oferecem pesquisa customizada, mas não tão detalhadas como as do DevonAgent.

Navegação com plataforma cruzada: Opera. O Firefox está
disponível para Mac, Linux e Windows, mas o Opera irá rodar em sistemas
como OS/2 e BeOS, além de possuir versões mobile para smartphones como
BlackBerry.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s