Brasil leva quatro equipes para o mundial de programação

Pela primeira vez na história do International Collegiate Programming Contest (ICPC), campeonato mundial de programação, o Brasil vai participar com quatro equipes. A competição, organizada pela Association for Computing Machinery (ACM), dos Estados Unidos, é realizada desde a década de 1970 em diferentes países, de acordo com a Agência Fapesp.

A 31ª ediçãoe ocorre de 11 a 15 de março, em Tóquio, no Japão, e terá como representantes brasileiros alunos da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP), do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Cada time é composto por três estudantes de cursos de graduação em ciência da computação.

A melhor colocação de uma equipe brasileira na competição foi conquistada em 2006, San Antonio, Estado do Texas, nos Estados Unidos. A equipe do ITA ficou em 13º lugar, primeira entre as instituições latino-americanas. Os brasileiros participam desde 1996.

"Nossas equipes estão muito bem preparadas e estamos confiantes de que poderemos ficar entre os dez melhores do mundo", disse Carlos Eduardo Ferreira, professor do Departamento de Ciência da Computação da USP e coordenador da participação brasileira na ICPC. Os brasileiros concorrerão com alunos de outros 81 times de universidades de 30 países.

Segundo Ferreira, a participação de quatro equipes na competição mundial mostra que o intenso treinamento dos times tem trazido resultados positivos. Os alunos brasileiros foram classificados por meio da Maratona de Programação, promovida pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) com apoio da Fundação Carlos Chagas.

Os quatro times que se classificaram para as finais mundiais no Japão são formados por Daniel Fleischman, Fábio Dias Moreira e Roberto Cavalcante (PUC-RJ), Leonardo Facci, Guilherme Silveira e Fabricio Benevides (IME-USP), Anderson Aiziro, Felipe Souza e Rafael Daigo Hirama (ITA) e Debora Silva, Vinícius Santos e Vitor De Mario (UFRJ).

A International Collegiate Programming Contest tem como objetivo estimular a criatividade, a capacidade de trabalho em equipe, a busca por novas soluções de software e a habilidade de resolver problemas sob pressão. Os times recebem problemas que devem ser resolvidos em um período de até cinco horas. Vence quem resolver a maior quantidade de desafios propostos.

Redação Terra

Leia esta notícia no original em:
Terra  Tecnologia 
(http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI1461062-EI4801,00.html)

 
 
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s