Ballmer fala sobre “propriedade intelectual” da MS no Linux, e… não surpreende ninguém

(http://br-linux.org/linux/ballmer-fala-sobre-propriedade-intelectual-da-ms-no-linux-e…-nao-surpreende-ninguem)

Steve Ballmer, nosso velho conhecido, abriu a boca em público novamente para lançar dúvida sobre a legitimidade do Linux. Como de hábito, não foi dado nenhum exemplo ou caso específico, apenas a vaga afirmação de que ele acredita que o Linux usa a "propriedade intelectual" da Microsoft. Levante o mouse quem se surpreendeu.


Boo!

Mas na mesma sessão de perguntas e respostas, Ballmer deixou escapar uma informação interessante, possivelmente em um ato falho: segundo o seu discurso, como a Microsoft acredita que o Linux usa sua propriedade intelectual e quer compensar seus acionistas por este uso das inovações que lhes pertencem… ela fez o acordo com a Novell, que lhe pagará 40 milhões de dólares, mesmo sem saber que violações seriam essas, e sem admitir que exista alguma violação. Só faltou ele acrescentar: "Ha-ha, suckers!" Em troca, a Novell leva a possível vantagem de poder dizer a seus clientes que, embora todos os usuários de Linux sejam iguais na segurança contra processos porque não se conhece nenhuma violação de "propriedade intelectual" no Linux, os usuários de Linux da Novell estão ainda mais seguros, porque são mais iguais que os outros.

Entidades, organizações da comunidade e empresas como SFLC, Groklaw, Red Hat e até a Sun se posicionaram abertamente contra o acordo Novell+Microsoft nos últimos dias, e de modo geral estão todos até mesmo torcendo para que a Microsoft processe logo algum de seus clientes, para ver onde isto a levará.

Mas a nova análise do Linux-Watch traz um ponto de vista interessante. Segundo o Steven J. Vaughan-Nichols, a nova estratégia da Microsoft acabou por fortalecer, ainda que involuntariamente, a posição da Red Hat e da Novell no mercado corporativo de sistemas operacionais, já que agora o Linux é um sistema operacional reconhecido a ponto de ser combatido pela gigante. Fortalece ainda as distribuições comunitárias, devido ao possível êxodo de usuários comunitários de produtos da Novell, por razões ideológicas. E em última análise pode ser um beco sem saída para a própria MS, se ninguém mais comprar o que ele descreve como um blefe, e acabar ficando claro que ela não vai passar do estágio do FUD para o estágio de processos judiciais que poderiam ser um tiro no pé para ela mesma.

A conferir.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s