Utopia

Padre Zezinho – Utopia
 
Das muitas coisas
Do meu tempo de criança
Guardo vivo na lembrança
O aconchego de meu lar
No fim da tarde
Quando tudo se aquietava
A família se ajuntava
Lá no alpendre a conversar
 
Meus pai não tinham
Nem escola e nem dinheiro
Todo dia o ano inteiro
Trabalhavam sem parar
Faltava tudo
Mas a gente nem ligava
O importante não faltava
Seu sorriso, seu olhar
 
Eu tantas vezes
Vi meu pai chegar cansado
Mas aquilo era sagrado
Um por um ele afagava
E perguntava
Quem fizera estrepolia
E mamãe nos defendia
E tudo aos poucos se ajeitava
 
O sol se punha
A viola alguém trazia
Todo mundo então queria
Ver papai cantar pra gente
Desafinado
Meio rouco e voz cansada
Ele cantava mil toadas
Seu olhar no sol poente
 
O tempo passa
E eu vejo a maravilha
De se ter uma família
Enquanto muitos não a tem
Agora falam
Do desquite, do divórcio
O amor virou consórcio
Compromisso de ninguém
 
Há tantos filhos
Que bem mais do que um palácio
Gostariam de um abraço
E do carinho de seus pais
Se os pais amassem
O divórcio na viria
Chame a isso de utopia
Eu a isso chamo paz.
 
 

10 comentários sobre “Utopia

  1. Olá….Tudo bem…Mto obrigada por deixar seu comentario p mim viu…mto obrigada mesmo adorei o seu texto…Passe sempre por lá…

  2. ::::::(\\_(\\::::::::Amigos são carinhos que ::::::(=\’ :\’):::::::recebemos sem data marcada. ::::::(,(\’\’)(\’\’):::: Estão sempre presentes.¸.•*´¨`*•.¸¸.•Amigos comunicam-se pelo coração. Amigos sentem. Amigos pressentem. Procuram-nos sem motivo, apenas para saber se estamos bem. Podem usar e-mail, telefone, carta, fax, mas o que prevalece é a voz da alma. ::::::(\\_(\\:::::::: Amigos não perguntam por que nos ::::::(=\’ :\’)::::::: machucamos. Trazem o alento para ::::::(,(\’\’)(\’\’):::: amenizar a nossa dor. Amigos ¸.•*´¨`*•.¸¸.• percorrem nossa estrada aparando espinhos. Aceitam-nos como somos, virtuosos ou imperfeitos. Somos seu complemento, jamais seu espelho.::::::(\\_(\\::::::::Amigos nos dão força quando estamos ::::::(=\’ :\’)::::::: desvalidos. Amigos oferecem seu ::::::(,(\’\’)(\’\’)::::ombro para chorarmos. ¸.•*´¨`*•.¸¸.•para chorarmos. Oferecem também a música para dançarmos. Amigos brincam, riem, choram e chegam junto. Oferecem colo, força, abrigo, mas, antes de tudo, nos entregam seu coração. ::::::(\\_(\\::::::::Amigos são pedras preciosas, ilustres ::::::(=\’ :\’):::::::tesouros que habitam em nosso ser ::::::(,(\’\’)(\’\’):::mais profundo. Amigos são irmãos de alma, inestimável presente que recebemos de Deus.Que sua semana seja maravilhosa cheia de coisas boas, bjus

  3. Oi EderValeu pela visitaDesculpa ter desaparecido assim,é pq eu esta em off,meu pc deu tiuti,agora ja estou on.Obrigada pelas visitas Bjos e fiquem com Deus Má

  4. Senti sua falta no meu space!!!kd vc e suas mensagens?"Suportamos a dor, descobrimos a fortaleza; Suportamos os obstáculos, abrimos os caminhos; Admitimos os erros, conquistamos a evolução; Reformando os passos, aprendemos a ter fé; No silêncio da solidão, enxergamos o egoísmo; No autoconhecimento, encontramos a vida; Na certeza do sol, voltamos a sorrir".Beijos e aparece…

  5. Olá Eder!!!Agradeço o texto q deixou lah no meu Espaço. Em breve eu vou tentar utilizar dele em um post. Vlw mesmoAbraços

  6. Jesus, Tu és meu amadoJesus, meu amado Tu és lindo e desejado! Te amo e Te quero Sem Você me desespero. De Ti meu coração tem saudade Só por Ti meu coração bate! És minha razão de viver Como Você anseio ser. Para Ti quero tocar Com cada nota Te louvar Para Ti quero cantar Do Teu amor quero falar Para Ti quero dançar Meu amor por Ti expressar. Viver para Ti é meu desejo No centro da Sua vontade Te abrançando e enchendo de beijos Com toda sinceridade. Adoração extravagante quero Te dar Como aquela mulher que adorou sem se importar Na casa dos fariseus,a Seus pés se pôs a chorar Lágrimas que com seus próprios cabelos quis enxugar E é dessa maneira, que em Sua presença quero sempre estar. Jesus, Tu és meu amado! Lindo e desejado.. Te adoro, Te amo, Te quero Meu noivo, por Ti espero! Jesus é a luz que ilumina o nosso caminhar!!!* . * .Jesus te abençoe!!! * . ** . * . * . ** . * . * . *Soane Leite** . * . * . *

  7. Ola vim Agradecer a visita e a menssagem linda que deixou no meu espaço.Vou deixar uma menssagem para voce meditarUsufruto dum relacionamento íntimo. A Vida e o Ministério de Jesus. APÓS a ceia da comemoração, Jesus encorajou seus apóstolos com uma palestra íntima e informal. Talvez já passasse da meia-noite. Assim, Jesus instou: “Levantai-vos, vamos embora daqui.” Contudo, antes de saírem, e movido por seu amor a eles, Jesus continuou a falar, apresentando-lhes uma motivadora ilustração. “Eu sou a verdadeira videira e meu Pai é o lavrador”, começou ele. O Grande Lavrador, Jeová Deus, plantou essa videira simbólica ao ungir Jesus com espírito santo por ocasião de seu batismo, no outono (setentrional) de 29 EC. Mas agora Jesus passou a mostrar que a videira simboliza mais do que apenas ele mesmo, comentando: “Todo ramo em mim que não dá fruto, ele tira, e todo o que dá fruto, ele limpa, para que dê mais fruto. . . . Assim como o ramo não pode dar fruto de si mesmo, a menos que permaneça na videira, do mesmo modo tampouco vós podeis, a menos que permaneçais em união comigo. Eu sou a videira, vós sois os ramos.” Em Pentecostes, 51 dias depois, os apóstolos e outros tornaram-se ramos da videira quando se derramou espírito santo sobre eles. Com o tempo, 144.000 pessoas tornaram-se ramos da figurativa vinha. Junto com o tronco da videira, Jesus Cristo, elas compõem a videira simbólica que produz os frutos do Reino de Deus. Jesus explicou o segredo para se produzir frutos: “Quem permanece em união comigo, e eu em união com ele, este dá muito fruto; porque separados de mim não podeis fazer nada.” Porém, se alguém deixasse de produzir frutos, disse Jesus, ‘seria lançado fora como ramo e secaria; e homens ajuntariam estes ramos e os jogariam no fogo, e estes se queimariam’. Por outro lado, Jesus prometeu: “Se permanecerdes em união comigo e as minhas declarações permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e ocorrerá para vós.” Jesus mostrou então a seus apóstolos o que glorificaria o Pai, dizendo: “Que persistais em dar muito fruto e vos mostreis meus discípulos.” O fruto que Deus deseja dos ramos é que manifestem qualidades semelhantes às de Cristo, especialmente o amor. Ademais, visto que Cristo era proclamador do Reino de Deus, o fruto desejado também inclui a atividade de fazer discípulos, como ele fazia. “Permanecei no meu amor”, instou então Jesus. Todavia, como poderiam seus apóstolos fazer isso? “Se observardes os meus mandamentos”, disse ele, “permanecereis no meu amor”. Jesus prosseguiu, explicando: “Este é o meu mandamento, que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este, que alguém entregue a sua alma a favor de seus amigos.” Poucas horas depois, ‘Jesus demonstraria esse transcendente amor dando sua vida em benefício dos seus apóstolos e de todos os outros que exercessem fé nele. Seu exemplo deveria induzir seus seguidores a ter o mesmo amor abnegado uns pelos outros. Esse amor os identificaria, conforme Jesus dissera antes: “Por meio disso saberão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor entre vós.” Identificando seus amigos, Jesus disse: “Vós sois meus amigos, se fizerdes o que vos mando. Não mais vos chamo de escravos, porque o escravo não sabe o que seu amo faz. Mas, eu vos chamei de amigos, porque todas as coisas que tenho ouvido do meu Pai vos tenho deixado saber.” Que precioso relacionamento — serem amigos íntimos de Jesus! Mas, para continuarem a usufruir esse relacionamento, seus seguidores teriam de ‘persistir em dar fruto’. Se assim fizessem, disse Jesus, ‘não importaria o que pedissem ao Pai em seu nome, Ele daria’. Certamente, essa seria uma recompensa grandiosa por produzirem frutos do Reino! Depois de incentivar novamente os apóstolos a ‘se amarem uns aos outros’, Jesus explicou que o mundo os odiaria. Contudo ele os consolou: “Se o mundo vos odeia, sabeis que me odiou antes de odiar a vós.” Em seguida, Jesus revelou por que o mundo odiava seus seguidores dizendo: “Porque não fazeis parte do mundo, mas eu vos escolhi do mundo, por esta razão o mundo vos odeia.” Explicando ainda mais o motivo do ódio do mundo, Jesus continuou: “Farão todas estas coisas contra vós por causa do meu nome, porque não conhecem aquele [Jeová Deus] que me enviou.” As obras milagrosas de Jesus, com efeito, condenavam aqueles que o odiavam, conforme ele comentou: “Se eu não tivesse feito entre eles as obras que ninguém mais fez, não teriam pecado; mas agora eles têm visto e têm odiado tanto a mim como a meu Pai.” Assim, conforme disse Jesus, cumpriu-se a palavra escrita: “Odiaram-me sem causa.” Como fizera antes, Jesus novamente os consolou prometendo enviar o ajudador o espírito santo, que é a poderosa força ativa de Deus. “Esse dará testemunho de mim; e vós, igualmente, haveis de dar testemunho.” João 14:31–15:27; 13:3, 35; Gálatas 6:16; Salmo 35:19; 69:4. Perguntas para voce raciocínar sobre o que leu. • Quando plantou Jeová a videira simbólica, e quando e como outros se tornaram parte da videira? • Com o tempo, quantos ramos teria a videira simbólica? • Que fruto deseja Deus dos ramos? • Como podemos ser amigos de Jesus? • Por que o mundo odeia os seguidores de Jesus?

  8. Usufruto dum relacionamento íntimo. A Vida e o Ministério de Jesus. APÓS a ceia da comemoração, Jesus encorajou seus apóstolos com uma palestra íntima e informal. Talvez já passasse da meia-noite. Assim, Jesus instou: “Levantai-vos, vamos embora daqui.” Contudo, antes de saírem, e movido por seu amor a eles, Jesus continuou a falar, apresentando-lhes uma motivadora ilustração. “Eu sou a verdadeira videira e meu Pai é o lavrador”, começou ele. O Grande Lavrador, Jeová Deus, plantou essa videira simbólica ao ungir Jesus com espírito santo por ocasião de seu batismo, no outono (setentrional) de 29 EC. Mas agora Jesus passou a mostrar que a videira simboliza mais do que apenas ele mesmo, comentando: “Todo ramo em mim que não dá fruto, ele tira, e todo o que dá fruto, ele limpa, para que dê mais fruto. . . . Assim como o ramo não pode dar fruto de si mesmo, a menos que permaneça na videira, do mesmo modo tampouco vós podeis, a menos que permaneçais em união comigo. Eu sou a videira, vós sois os ramos.” Em Pentecostes, 51 dias depois, os apóstolos e outros tornaram-se ramos da videira quando se derramou espírito santo sobre eles. Com o tempo, 144.000 pessoas tornaram-se ramos da figurativa vinha. Junto com o tronco da videira, Jesus Cristo, elas compõem a videira simbólica que produz os frutos do Reino de Deus. Jesus explicou o segredo para se produzir frutos: “Quem permanece em união comigo, e eu em união com ele, este dá muito fruto; porque separados de mim não podeis fazer nada.” Porém, se alguém deixasse de produzir frutos, disse Jesus, ‘seria lançado fora como ramo e secaria; e homens ajuntariam estes ramos e os jogariam no fogo, e estes se queimariam’. Por outro lado, Jesus prometeu: “Se permanecerdes em união comigo e as minhas declarações permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e ocorrerá para vós.” Jesus mostrou então a seus apóstolos o que glorificaria o Pai, dizendo: “Que persistais em dar muito fruto e vos mostreis meus discípulos.” O fruto que Deus deseja dos ramos é que manifestem qualidades semelhantes às de Cristo, especialmente o amor. Ademais, visto que Cristo era proclamador do Reino de Deus, o fruto desejado também inclui a atividade de fazer discípulos, como ele fazia. “Permanecei no meu amor”, instou então Jesus. Todavia, como poderiam seus apóstolos fazer isso? “Se observardes os meus mandamentos”, disse ele, “permanecereis no meu amor”. Jesus prosseguiu, explicando: “Este é o meu mandamento, que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este, que alguém entregue a sua alma a favor de seus amigos.” Poucas horas depois, ‘Jesus demonstraria esse transcendente amor dando sua vida em benefício dos seus apóstolos e de todos os outros que exercessem fé nele. Seu exemplo deveria induzir seus seguidores a ter o mesmo amor abnegado uns pelos outros. Esse amor os identificaria, conforme Jesus dissera antes: “Por meio disso saberão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor entre vós.” Identificando seus amigos, Jesus disse: “Vós sois meus amigos, se fizerdes o que vos mando. Não mais vos chamo de escravos, porque o escravo não sabe o que seu amo faz. Mas, eu vos chamei de amigos, porque todas as coisas que tenho ouvido do meu Pai vos tenho deixado saber.” Que precioso relacionamento — serem amigos íntimos de Jesus! Mas, para continuarem a usufruir esse relacionamento, seus seguidores teriam de ‘persistir em dar fruto’. Se assim fizessem, disse Jesus, ‘não importaria o que pedissem ao Pai em seu nome, Ele daria’. Certamente, essa seria uma recompensa grandiosa por produzirem frutos do Reino! Depois de incentivar novamente os apóstolos a ‘se amarem uns aos outros’, Jesus explicou que o mundo os odiaria. Contudo ele os consolou: “Se o mundo vos odeia, sabeis que me odiou antes de odiar a vós.” Em seguida, Jesus revelou por que o mundo odiava seus seguidores dizendo: “Porque não fazeis parte do mundo, mas eu vos escolhi do mundo, por esta razão o mundo vos odeia.” Explicando ainda mais o motivo do ódio do mundo, Jesus continuou: “Farão todas estas coisas contra vós por causa do meu nome, porque não conhecem aquele [Jeová Deus] que me enviou.” As obras milagrosas de Jesus, com efeito, condenavam aqueles que o odiavam, conforme ele comentou: “Se eu não tivesse feito entre eles as obras que ninguém mais fez, não teriam pecado; mas agora eles têm visto e têm odiado tanto a mim como a meu Pai.” Assim, conforme disse Jesus, cumpriu-se a palavra escrita: “Odiaram-me sem causa.” Como fizera antes, Jesus novamente os consolou prometendo enviar o ajudador o espírito santo, que é a poderosa força ativa de Deus. “Esse dará testemunho de mim; e vós, igualmente, haveis de dar testemunho.” João 14:31–15:27; 13:3, 35; Gálatas 6:16; Salmo 35:19; 69:4. Perguntas para voce raciocínar sobre o que leu. • Quando plantou Jeová a videira simbólica, e quando e como outros se tornaram parte da videira? • Com o tempo, quantos ramos teria a videira simbólica? • Que fruto deseja Deus dos ramos? • Como podemos ser amigos de Jesus? • Por que o mundo odeia os seguidores de Jesus?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s